Política

Hutrin comemora um ano e é referência em atendimento à saúde pública no interior de Goiás

 

Há um ano o Hospital de Urgências de Trindade – Hutrin, em Goiás, passava a integrar o portfólio de unidades de saúde gerenciadas pelo Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento – IMED. Ao assumir, a Organização Social implementou um novo jeito de atender à população. Contratou mais gente, investiu em equipamentos digitais, estabeleceu novos processos de gestão e um programa de treinamento para colaboradores de todas as áreas. O resultado pode ser expresso em números recordes de atendimentos e na diminuição no tempo de espera no Pronto Socorro.  

Foram mais de 780 partos e 58 mil exames laboratoriais entre setembro de 2019 e julho de 2020. Desde o início da pandemia até a segunda quinzena agosto, o hospital contabilizou mais de 4 mil atendimentos a pacientes com sintomas de Covid-19 e 83 altas muito comemoradas. “Nós poderíamos ressaltar a instalação do Raio-X digital, do equipamento de telemedicina, do tanque de oxigênio, mas isso é só meio. Importante, sem dúvida, mas o que representa a nossa gestão é o cuidado e a melhoria no atendimento à população”, ressalta Getro de Oliveira Pádua, diretor do Hutrin.


Getro lembra que chegou no hospital quando eram realizadas 43 internações clínicas, 95 de clínica cirúrgica e 39 partos. Os dados são de setembro de 2019. Em fevereiro de 2020, um mês antes do Covid-19, o Hutrin registrou 98 internações clínicas, 279 de clínica cirúrgica e 72 partos. Agora em julho, com os atendimentos eletivos suspensos desde março, o número de internações clínicas chegou a 175 e os partos a 86.

Pandemia

Com a Covid-19 o cenário mudou. “Analisando o que passou podemos dizer que foi uma mudança radical. Nós planejávamos uma maternidade e mais atendimentos cirúrgicos e de uma hora para a outra o projeto parou e os procedimentos eletivos foram suspensos”, lembra Getro.

Mas aí veio a instalação da UTI, inaugurada com seis leitos e ampliada para 8. “Tínhamos um Pronto Socorro com dois médicos em setembro de 2019. Hoje são três, dois no pronto atendimento e um exclusivo para quem tem sintomas de Covid-19”, compara.

Para a população que se consulta no Hutrin – pessoas de Trindade e região – a modernização do hospital veio em boa hora. Melhor equipado para atender emergências, os pacientes não precisam mais obrigatoriamente ir a Goiânia. E, nesse período de pandemia, é o Hutrin que socorre alguns pacientes da capital. O hospital virou referência de bom atendimento.

Postar um comentário

0 Comentários