Política

Primeiro campo público com gramado sintético é aguardado com expectativa em Valparaíso de Goiás



Equipamento voltado para a promoção do esporte, do lazer e da saúde, sempre foi reivindicado pelos valparaisenses e está sendo construído no Céu Azul


Foto: Renato Oliveira.

O Jardim Céu Azul é conhecido por revelar jogadores para o futebol brasileiro amador e profissional. Do lugar saíram atletas diferenciados e com muita habilidade, que se profissionalizaram para defender as cores de clubes de destaque no cenário nacional. 

Pensando em garantir estrutura adequada para revelar novos talentos, a Prefeitura de Valparaíso de Goiás, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Habitação e Serviços Urbanos e da Secretaria Municipal de Cultura e Esporte, investiu pesado em um projeto inovador e está construindo na Praça Central, o primeiro campo público de gramado sintético do município goiano situado no Entorno do Distrito Federal. 

O espaço futebolístico instalado no maior bairro valparaisense tem como intuito fomentar a modalidade e transformar a cidade goiana em um centro esportivo de destaque no Estado. Além disso, assegurará todas as condições necessárias para lapidar os boleiros, proporcionando oportunidades de um futuro com mais cidadania, lazer, saúde e desenvolvimento social. 

O terrão está passando por uma completa transformação. Quem visita a localidade percebe a movimentação dos operários que já concluíram o concreto do piso. Eles seguem empenhados para finalizar o trabalho na edificação dos alambrados, arquibancadas, grama sintética, iluminação e vestiários. Com certeza, a agilidade e o avanço dos serviços empolgaram dois amantes do futebol. 

Segundo o morador da Segunda Etapa, José Manuel Figueiras, de 70 anos, Valparaíso é uma fábrica de jogadores, que precisava deste equipamento moderno e apropriado para o surgimento de novos craques. “Fico muito feliz em ver que o governo municipal investiu nesta ação que merece destaque. Toda vez que passo por aqui, eu vejo que a obra está tomando forma. Os responsáveis por este feito estão de parabéns”, afirmou o idoso. 


O estudante Guilherme Pontes, de 17 anos, residente na Primeira Etapa do bairro, não vê a hora da conclusão da obra, para aproveitar e se divertir com a bola rolando no aguardado gramado sintético. “Jamais imaginei que este sonho fosse transformado em realidade. É muito gratificante para a gente que ama o esporte. Estarei aqui com os meus amigos na inauguração”, finalizou o jovem.

Postar um comentário

0 Comentários