Política

Deputada Flávia Arruda pode se tornar a primeira mulher na história a presidir a Comissão Mista de Orçamento

O governador do Distrito Federal afirmou que Flávia Arruda é uma deputada muito dinâmica e pode auxiliar o DF na crise que está por vir. “É importante para o Distrito Federal, porque podemos alcançar mais recursos para nossa cidade, principalmente para o próximo ano”, projetou o governador


Foto: Marcelo Alves.

A deputada federal Flávia Arruda (PL) também conseguiu o apoio da bancada feminina para tentar chegar ao comando da Comissão Mista de Orçamento (CMO).

“A deputada Flávia Arruda está prestes a fazer história”, escreveu Tabata Amaral (PDT) nas redes sociais.

Rosana Valle (PSB) disse: “A deputada Flávia Arruda pode se tornar a primeira mulher na história a presidir a Comissão Mista de Orçamento”.

Ibaneis ainda elogiou Flávia e disse que, caso ela assuma a liderança da comissão, o país será beneficiado. "Será bom para Brasília e para o Brasil, pois ela é uma deputada muito dinâmica", disse.

Já a deputada Soraya Santos (PL) afirmou: “É uma vitória para todas as mulheres a indicação oficial da deputada Flávia Arruda”.

A instalação da CMO estava prevista para as 9h desta terça-feira, mas foi adiada novamente devido ao impasse entre os líderes. O motivo do adiamento não foi detalhado no comunicado do presidente do Congresso, Davi Alcolumbre (DEM-AP), aos parlamentares. Na nota, ele apenas informou o cancelamento da reunião, sem definir uma nova data.

“Eu torço muito pela Flávia. Na oportunidade em que tive, olhando os membros [da comissão], mesmo sem fazer parte, àqueles que tenho conhecimento, eu pedi apoio a ela. É importante não só para ela, Flávia, em si, por estar concorrendo, mas para o Distrito Federal, porque podemos alcançar mais recursos para nossa cidade”, comentou Ibaneis Na visão do governador, 2021 será “um ano de muita dificuldade” no âmbito financeiro.

A deputada federal Margarete Coelho (PP-PI) veio a Brasília especialmente para participar da instalação da Comissão Mista do Orçamento (CMO) no Congresso Nacional. Apesar de concorrer a uma cadeira na comissão, a parlamentar apoia a colega Flávia Arruda (PL-DF). Na verdadade, essa tem sido a missão do Progressistas, o deputado Arthur Lira (PP-AL), se reúne nesta manhã com o presidente do Congresso, Davi Alcolumbre, na tentativa de emplacar o nome da deputada do DF. O grande problema é que Elmar Nascimento (DEM-BA) disse que houve um acordo no início do ano para que ele ficasse com a presidêmcia da CMO.

Alguns nomes já foram definidos para a comissão. Ainda falta, no entanto, eleger membros que irão compor a presidência.

A instalação foi adiada pela segunda vez, porque há uma disputa entre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o líder do Centrão, Arthur Lira (PP-AL). Lira busca eleger Flávia Arruda; Maia tem como aliado o deputado Elmar Nascimento (DEM-BA), que cobra um acordo que garantia a ele o posto de presidente.

A disputa entre Maia e Lira tem como objetivo a eleição à presidência da Câmara dos Deputados, em fevereiro de 2021. O atual presidente viu o comandante do Centrão crescer nos últimos meses, o que tem acirrado os embates na Casa.

No ano passado, quem ficou com essa missão disputada foi o senador Marcelo Castro (MDB-PI). Com a função, Castro conseguiu levar milhões em obras para o Piauí, como ele mesmo já disse ao portal.

Sobre a CMO
A Comissão Mista de Orçamento é responsável por analisar as leis orçamentárias do governo, como o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2021 (PLN 9/20), que estabelece os parâmetros do orçamento para o ano que vem, e o Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2021, o PLN 28/20, que eleva o salário mínimo dos atuais R$ 1.045 para R$ 1.067.


Foto: Renato de Castro.

Postar um comentário

0 Comentários