Política

Com a atração de novas indústrias para Luziânia, Diego quer gerar 15 mil novos empregos


Propostas incluem criação de um novo Parque Industrial e forte política de incentivo fiscal


Atento ao crescente número de desempregados provocado pela pandemia do Coronavírus (Covid-19), o deputado estadual e candidato a Prefeito de Luziânia Diego Sorgatto (DEM), tem reforçado durante eventos de campanha suas propostas para a geração de empregos. São compromissos elaborados em conjunto com técnicos e especialistas em economia, em capacitação e qualificação profissional e em recolocação no mercado de trabalho.

Foi acertado, por exemplo, a construção de um novo e moderno parque industrial às margens de alguma rodovia federal para atrair novas empresas e indústrias oferecendo como atrativo o fácil escoamento da produção.

A criação deste parque industrial, claro, vai resultar na criação de mais empregos. Aliás, a meta, segundo Diego, é gerar durante os quatro anos de mandato 15 mil novas vagas de trabalho na cidade. “Fizemos os estudos e as projeções necessárias e sim, é possível atingirmos este número”, explica o candidato. 

Diego ainda defende a criação de uma política forte de concessão de incentivos fiscais para quem quiser instalar seus empreendimentos em Luziânia. Na prática, funciona assim: o poder público deixa de recolher impostos por um determinado período a fim de criar condições melhores ou pelo menos idênticas às oferecidas por cidades dos estados de São Paulo ou do Rio de Janeiro para que as empresas se decidam por investir ali.

Em um cenário onde o Brasil já contabiliza aproximadamente 13,5 milhões de desempregados, Diego Sorgatto tem reforçado que para que Luziânia volte a crescer e se desenvolver, é preciso gerar melhores oportunidades para seus moradores. “Sei como fazer isso. Como deputado, articulamos para que três novas empresas assinassem com o governo estadual um Protocolo de Intenções reafirmando que querem se instalar em Luziânia”, relata. Somados, os investimentos destas três empresas chegarão a R$ 58 milhões. 

Ainda dentro de suas propostas para a geração de empregos, Diego menciona a Fábrica de Inovação, um amplo espaço a ser criado pela Prefeitura de Luziânia que será ocupado por empreendedores, pesquisadores e especialistas. A ideia é que ali funcione como incubadora de novas empresas e também trabalhar em cima de novas tecnologias e da criação de startups, empresas que aceleram e aprimoram o trabalho de outras. 

“A geração de empregos é o melhor caminho para que nossa cidade volte a ter uma economia ativa. As pessoas empregadas vivem de forma mais tranquila, e levam mais dignidade e renda para suas famílias”, ressalta. “Luziânia vai voltar a ser forte e respeitada, liderar a região e ter destaque no estado. Os moradores não precisarão mais sair daqui para procurar empregos em outras cidades”, diz Diego.

Postar um comentário

0 Comentários