Uma gestão para todos os cariocas e contra o preconceito

A capital fluminense quer voltar a ser um lugar onde todos são iguais


Foto: Renato Alves.

O novo secretariado da Prefeitura do Rio simboliza a busca por uma administração pautada na atenção aos mais desassistidos e no combate rígido a todo tipo de preconceito. A capital fluminense quer voltar a ser um lugar onde todos são iguais e a diversidade é uma tônica.

– Faremos um governo para todos os cariocas. Ouviremos todas as vozes de uma cidade tão ampla e diversa – afirmou o prefeito Eduardo Paes, em seu discurso de posse.

Dentre os órgãos que representam essa filosofia igualitária e antirracista estão as secretarias especiais da Juventude e a de Ação Comunitária, além das secretarias de Assistência Social e a de Políticas e Proteção da Mulher.

Temas que, segundo o prefeito, merecem um direcionamento adequado e específico. E que precisam receber a atenção e importância política devidas.

– Faremos um governo antirracista. Essa chaga brasileira e essa dívida que todos temos têm que ser superadas de uma vez por todas. E nós queremos ser exemplo disso.
Iniciativas contra preconceitos

A Secretaria de Políticas e Proteção da Mulher e a Secretaria Especial da Juventude reforçam o posicionamento assumido pela atual gestão contra todo tipo de preconceito. Combater a violência contra a mulher e prestar todo o auxílio aos jovens são dois dos principais compromissos das pastas.

A pasta da Juventude tem por prioridade a inclusão dos jovens no mercado de trabalho e no combate à violência juvenil, um problema que persiste na cidade e se agravou nos últimos anos.

Com bandeiras semelhantes, mas voltada para o sexo feminino, a Secretaria de Políticas e Proteção da Mulher tem como uma de suas principais metas a discussão sobre raça e gênero no serviço público, como caminho para a construção de sociedades mais justas e inclusivas.
Compromisso com as comunidades

A criação do Conselho de Favelas reflete a preocupação e o compromisso da atual gestão com os moradores de comunidades. Os membros do órgão consultivo terão acesso direto ao prefeito Eduardo Paes. Uma de suas responsabilidades será a de sugerir ações para melhorar a qualidade de vida dos cariocas.

O Conselho das Favelas atuará em conjunto com diversas secretarias, como a de Ação Comunitária. A pasta tem por objetivo atender prioritariamente os moradores das comunidades, na busca por aproximá-los da gestão municipal.

A Assistência Social é outra importante secretaria que vai atuar na busca pela me-
lhoria da qualidade de vida da população mais desassistida. A pasta prepara um plano emergencial para minimizar os danos causados pela pandemia à população de rua.

Postar um comentário

0 Comentários