Política

Na contramão do 2º lockdown, ferramentas do ecommerce preservam negócios das empresas do DF



No último dia 27 de fevereiro, o Governador do DF, Ibaneis Rocha editou decreto com mudanças nas medidas impostas aos setores do comércio e de serviços para conter disseminação do novo coronavírus. Diante do cenário de incerteza econômica, investimento em ecommerce é a aposta para proteção das empresas da Capital Federal

O mês de fevereiro terminou trazendo grandes preocupações para os empresários do DF. Após a edição de norma, no último dia 27 pelo governador do DF, Ibaneis Rocha determinando a suspenção das atividades não essenciais, empresas voltaram a viver o pesadelo de terem seus negócios fechados. Nesse ambiente de incertezas, um setor que disparou em crescimento no início da pandemia pode continuar sendo a grande alternativa para a sustentação e sobrevivência das empresas de Brasília, estamos falando do ecommerce.

A maior empresa de ecommerce do Centro-Oeste, Syscoin Commerce traz orientações essenciais de como migrar para o ambiente online diante desse momento e continuar operando com as atividades de um negócio. Segundo Hugo Cândido, consultor em ecommmerce, o primeiro passo é procurar uma agência de negócios digitais para auxiliar no processo. Não basta apenas abrir uma loja virtual, será necessário entender a melhor forma de gerenciar, comercializar e ofertar aqueles produtos que antes eram vendidos apenas na loja física e agora passam a vigorar no mundo digital.

Para as empresas que sempre tiveram o negócio em formato físico e presencial, Cândido explica que é possível vislumbrar boas perspectivas no ambiente virtual. “É preciso iniciar o quanto antes. O processo de transformação digital de uma empresa e os passos associados a isso dependem muito do segmento de atuação dela e do grau de maturidade dos processos envolvidos. Portanto, é fundamental buscar o auxílio de profissionais especializados nesse segmento para evitar custos desnecessários e perder tempo com ações ineficazes”, elucida.

Sou empresário, o que fazer agora para não quebrar?

O primeiro passo é buscar as linhas de crédito ofertadas especificamente pra esse momento de pandemia. Elas possuem taxas de juros mais suaves e condições facilitadas de pagamento. Outra estratégia, é negociar o quanto antes aqueles gastos fixos do seu negócio, como a taxa de aluguel por exemplo.

As perspectivas são animadoras e portanto, o empresário do DF pode ter esperança, garante Hugo. “Hoje é possível começar a operação de um negócio no ambiente digital em 15 dias. As taxas de faturamento dependo do grau de investimento em tráfego, do posicionamento e engajamento da marca no ambiente online, do grau de procura e desejo do produto, além de outros fatores como preço e custos de logística”, explica.

Serviço: Na contramão do 2º lockdown, ferramentas do ecommerce preservam negócios das empresas do DF

Endereço: CA 01, SALA 469 SHOPPING DECK NORTE - Lago Norte, Brasília

Telefone: (61) 3968-1540

Site: https://syscoin.com.br/

 

Postar um comentário

0 Comentários