Sobradinho ganhará dois papa-entulhos

  

 


Foto meramente ilustrativa. Crédito: Renato Alves/Agência Brasília

O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) prepara projeto para a construção de dois papa-entulhos em Sobradinho. Os equipamentos públicos devem ser instalados até dezembro na quadra 10 e no pátio de serviço da Administração Regional. O investimento em cada unidade é de R$ 350 mil oriundos de emendas parlamentares destinadas pelo deputado distrital João Cardoso (Avante).

"Está é uma reivindicação da comunidade e um equipamento de grande importância para o meio ambiente e a saúde da população, já que ao incentivar o descarte regular, é possível inibir também a proliferação de animais e insetos que podem causar doenças", afirma João Cardoso.

De acordo com Silvio de Morais Vieira, diretor-presidente do SLU, o órgão já está elaborando o edital com perspectiva de realizar a licitação ainda em agosto, com previsão para entrega em dezembro deste ano.

"O papa-entulho é uma obra simples, mas que traz um impacto muito grande na manutenção da limpeza das nossas cidades. Ele ajuda a evitar o descarte irregular de resíduos e combater a formação dos lixões. É no papa-entulho que a população deve fazer o descarte correto de resíduos da construção civil, além de restos de podas e galhadas. Tudo de forma gratuita.”, comenta.

Coleta seletiva inclusiva

Servidor do Instituto Brasília Ambiental, João Cardoso conhece de perto as necessidades ligadas à proteção do meio ambiente. O parlamentar aprovou recentemente a lei 6.615/2020, que prevê a coleta individual nos condomínios horizontais do DF e também lei 6.907/2021, que dá prioridade à coleta seletiva inclusiva, feita por catadores de recicláveis e cooperativas. 

Em abril, o distrital também pediu, via ofício ao Governo do DF, a inclusão de garis e trabalhadores do setor de reciclagem nos grupos prioritários de vacinação contra a Covid-19.

Meio ambiente

João Cardoso é também responsável por diversas matérias que envolvem a proteção e a criação de unidades de conservação no DF, como a criação do Parque Ecológico Mangueiral, no Jardins Mangueiral; do Parque Ecológico do Paranoazinho e do Parque Urbano do Colorado. Já no início do seu mandato, em 2019, votou à favor da proibição da distribuição gratuita e venda de sacolas plásticas no DF.

O engajamento ambiental do deputado inclui a aprovação da lei 6.400/2019, de sua autoria, que instituiu o Programa Distrital de Incentivo ao Ciclismo nas Unidades de Conservação do DF. João Cardoso também articulou o retorno da associação ambiental SOS Ribeirão Sobradinho ao Centro de Atividades Socioambientais (Casa do Ribeirão) como forma de contribuir com ações que visam reverter a situação de abandono e poluição causada por ocupações irregulares e descumprimento de normas ambientais na região.

Postar um comentário

0 Comentários