Artesãos sergipanos marcam presença em evento cultural em Brasília

 O 14º Salão do Artesanato, na área externa do Pátio Brasil, reúne artesãos de 26 estados e do Distrito Federal. A entrada é gratuita! 


Até domingo (31/10), os brasilienses poderão conhecer as culturas regionais do Brasil a partir do artesanato. O 14º Salão do Artesanato reúne artesãos dos 26 estados da federação e do Distrito Federal, para ressaltar a importância da diversidade da produção artesanal no país.  Com o tema "Raízes Brasileiras",  o objetivo desta edição é "valorizar os traços da cultura popular na arte feita pelos artesãos". O evento acontece na área externa do Pátio Brasil Shopping,  das 10h às 22h. A entrada é de graça!  


Ao todo, haverá exposição de mais de 40 mil peças artesanais, estimulando o consumo de produtos artesanais e o conhecimento das histórias e culturas locais. Após quase dois anos sem perspectivas, a artesã sergipana Márcia Mendes, comemora a oportunidade de expor suas rasteirinhas de crochê. Para ela, o evento carrega uma importância imensurável. “A gente pode estar expondo as nossas peças, não só para venda, mas como forma de divulgação do nosso trabalho. Ainda mais depois de uma pandemia de quase dois anos com os artesãos sem perspectiva de vida. Essa importância é imensurável”, conta. 



                                                           Instagram: Ateliê Márcia Mendes


A ideia é promover, anualmente, um ambiente que reúna o melhor da produção artesanal do Brasil, preservando a cultura nacional e estimulando o artesão a manter sua identidade cultural, possibilitando a troca de experiências e técnicas para a valorização da renda de várias famílias envolvidas na produção.  Serão realizadas rodadas de negócios com dezenas de lojistas nacionais e também com possíveis internacionais, ampliando as possibilidades de vendas e renda dos artesãos participantes. Será viabilizada a troca de experiências entre artesãos de várias regiões, com oficinas e palestras, onde diferentes técnicas e matérias primas são mostradas e ensinadas.

Texto: Thalyta Guerra


Postar um comentário

0 Comentários