Valmet e CMPC assinam carta de intenção para modernização da fábrica de celulose de Guaíba-RS

 

Créditos: Divulgação


A Valmet e a CMPC assinaram uma carta de intenções (LOI) para o fornecimento da tecnologia chave para o projeto BioCMPC. A meta do projeto é aumentar a capacidade de produção da linha 2 da fábrica de celulose de Guaíba de 1,5 milhão de ADt/ano (toneladas secas ao ar por ano) para 1,85 milhão de ADt/ano. A modernização está prevista para entrar em operação no quarto trimestre de 2023. As empresas pretendem finalizar o contrato durante o próximo mês.

Este projeto de modernização, o BioCMPC, além de aumentar a capacidade de produção da fábrica de Guaíba, também irá melhorar o desempenho ambiental da unidade com ações como, por exemplo, o aumento da produção de energia renovável e a redução no consumo de água no processo de produção de celulose.

“A Valmet entregou a linha 2 da fábrica de Guaíba da CMPC em 2015 e a fábrica tem sido uma referência para muitas de nossas tecnologias. Ao longo desses anos, introduzimos soluções de Internet Industrial de valor agregado e oferecemos nossos serviços especializados para manutenção da fábrica. Ser escolhido como o principal parceiro para este projeto notável reforça o compromisso da Valmet com um futuro mais sustentável”, disse Celso Tacla, presidente da Valmet na América do Sul.

“Com este projeto, continuaremos entregando a melhor tecnologia disponível combinada com soluções líderes em automação e internet industrial para uma produção de celulose ainda mais sustentável e eficiente. Esta entrega contará com a mais moderna tecnologia para diminuir o uso de água, reduzir as emissões e eliminar gases odoríferos. Nossos especialistas apoiarão a otimização do desempenho da fábrica tanto no local quanto remotamente”, afirma Bertel Karlstedt, presidente da linha de negócios de celulose e energia da Valmet.

Informações técnicas

A entrega da Valmet para a modernização da linha 2 da fábrica de celulose de Guaíba incluirá reformas na secagem de celulose, linha de fibras, evaporação e planta de licor branco, uma nova caldeira de recuperação e um novo tratamento de cinzas, além de uma extensão no sistema digital de controle distribuído (SDCD) incluindo aplicações avançadas de internet industrial. A entrega da tecnologia é complementada por pacotes de peças sobressalentes. A modernização da linha inclui melhorias para alta confiabilidade e desempenho com baixo impacto ambiental.

A modernização da linha de secagem de celulose aumentará a capacidade de secagem e enfardamento e performance com os mesmos altos requisitos de segurança operacional que sempre orientam os projetos da Valmet. A modernização inclui melhorias para depuração e secagem, passagem de ponta automática e uma linha adicional de enfardamento.

Na linha de fibras, a modernização inclui a atualização da tecnologia da planta de cozimento, melhorias na linha de fibras na lavagem marrom e lavagem pós-oxigênio, bem como um estágio adicional de branqueamento. A modernização oferece flexibilidade para minimizar o uso de água e a geração de efluentes, melhorando a sustentabilidade da linha de fibras e dos KPIs ambientais.

A modernização da planta de licor branco inclui o aumento da capacidade do forno de cal e caustificação. O precipitador eletrostático (ESP) do forno de cal e o filtro de lama de cal garantirão baixas emissões.

A planta de evaporação será atualizada para processar 2.000 t de água por hora. O projeto de oito efeitos oferece alta economia de vapor e apresenta a inclusão de mais um evaporador Valmet Tubel, robusto e confiável. A planta de tratamento de condensado será aprimorada e garantirá somente geração de condensados limpos, reduzindo o consumo de água da fábrica.

A nova caldeira de recuperação terá uma capacidade projetada para 1.900 tds/d (toneladas de sólidos secos por dia) e contará com vários recursos de alta eficiência para baixo consumo de energia e alta geração de vapor. A entrega também inclui precipitadores eletrostáticos (ESP) feitos sob medida para as condições da caldeira de recuperação. As cinzas da caldeira de recuperação serão tratadas com a tecnologia Ash Leaching Duo, que oferece fácil operação e maior eficiência flexibilidade para maximizar a recuperação dos produtos químicos de cozimento.

A fábrica da CMPC em Guaíba já é uma referência no setor como uma fábrica livre de odores. A coleta e o manuseio dos gases odoríferos da fábrica serão ainda mais eficientes com a modernização destas tecnologias nas ilhas de processo.

A entrega de automação inclui o sistema digital de controle distribuído “Valmet DNA” e controles avançados de processo (APC), analisadores e medições online para determinadas áreas de processo.

A entrega conta ainda com um amplo pacote de serviços Valmet Industrial Internet (VII) com suporte especializado local e remoto. Os serviços de VII incluem suporte do Valmet Performance Center, aplicações como Data Discovery, Dynamic Center Line Advisor, ferramentas de monitoramento de performance e simuladores de treinamento de operadores.

Sobre a CMPC

A CMPC produz e comercializa madeira, celulose, produtos de embalagem, papel, tissue e produtos de higiene pessoal provenientes de plantações certificadas. A Companhia possui mais de 641.000 hectares de plantações florestais, principalmente pinus e eucalipto, localizadas no Chile, Brasil e Argentina. A CMPC Pulp SpA opera 4 linhas de produção no Chile e 2 no Brasil, com capacidade de produção anual total de aproximadamente 4,1 milhões de toneladas métricas de celulose.

Sobre a Valmet

A Valmet é líder global no fornecimento e desenvolvimento de processos, tecnologias, automação e serviços para os segmentos de celulose, papel e energia. A visão da Valmet é se tornar líder global no atendimento aos clientes. O escopo completo de fornecimento inclui fábricas de celulose, linhas de fabricação de papel, cartão e tissue, além de plantas para geração de bioenergia. Os serviços abrangem desde manutenção e peças de reposição até melhorias nas fábricas. Já as avançadas soluções em automação da Valmet englobam desde simples medições até projetos de automação completos em toda a planta fabril, otimizando o uso de matérias-primas e energia. A Valmet possui mais de 14 mil colaboradores em todo o mundo e, na América do Sul, opera com unidades em Araucária (PR), Sorocaba (SP), Belo Horizonte (MG), Imperatriz (MA) e Concepción, no Chile. Mais informações: www.valmet.com.br.

Postar um comentário

0 Comentários