Rússia bombardeia Kiev pela terceira noite, e capital da Ucrânia resiste

Em meio a alerta de bombardeios russos, grandes explosões são registradas perto de Kiev



Grandes explosões foram registradas em um depósito de combustível ao sul de Kiev, iluminando o céu da capital ucraniana na madrugada de domingo, 27 (noite de sábado no Brasil), segundo relatos de jornalistas.

A causa das explosões não está clara. Mais cedo, autoridades ucranianas haviam alertado a população para a possibilidade de bombardeios iminentes da Rússia, e sirenes haviam soado em Kiev.

A equipe da CNN registrou duas grandes explosões a sudoeste de Kiev. Imagens da emissora americana gravadas na capital mostram o céu noturno fortemente iluminado no horizonte.

Uma explosão em tanques de Petróleo em Vasylkiv, próximo a Kiev, foi registrada na madrugada deste domingo, 27 (horário local). Jornais locais atribuem ataque à Rússia Foto: Alisa Yakubovych/EFE/EPA - 27/02/2022

De acordo com o Kyiv Post, a explosão ocorreu em um depósito de combustível em Vasilkov, a cerca de 30 km do centro da capital ucraniana. Imagens divulgadas pelo veículo ucraniano no Twitter mostram um foco de incêndio e uma coluna espessa de fumaça.

Os ataques sobre Kiev começaram de madrugada. O Exército da Ucrânia afirmou que os russos “atacaram uma das unidades militares na Avenida Perehomi”, a segunda via mais longa da capital.

“O ataque foi repelido”, acrescentaram. Não houve comentários dos militares russos. O comando da Força Aérea ucraniana relatou intensos combates perto da base aérea de Vasilkiv, no Sudoeste da capital, e disse que esteve sob ataque de paraquedistas russos.

Segundo a Reuters, um projétil atingiu uma área perto do aeroporto, danificando uma base militar. Uma testemunha também confirmou que tiros foram registrados perto de prédios governamentais no centro da cidade no amanhecer.

Forças russas tentaram dominar a usina hidrelétrica de Kiev, mas há relatos divergentes sobre quem controla a instalação. Autoridades ucranianas disseram ter impedido um míssil de atingi-la.

Autoridades americanas e ucranianas informam que dois aviões russos de transporte militar Ilyushin Il-76 foram derrubados, mas não ofereceram imagens confirmando os abatimentos, o que reduz a plausibilidade da afirmação.

O primeiro teria sido perto de Bila Tserva, a 85 quilômetros ao sul de Kiev. O segundo teria sido abatido perto de Vasylkiv, a 40 quilômetros ao Sul. Essas aeronaves podem transportar equipamentos ou soldados, cada uma com capacidade para 125 paraquedistas. Ainda não há informações sobre vítimas nem sobreviventes. A Rússia não se manifestou sobre os supostos episódios.
Concentração de tropas russas

No terceiro dia de batalha, a Rússia intensificou os seus bombardeios e investiu, com ataques pontuais, contra alvos em Kiev, que registrou bombardeios e tiroteios em várias regiões ao longo do dia.

Apesar da ação de grupos táticos, o grosso das tropas russas perto da capital concentra-se a cerca de 30 quilômetros ao norte, segundo a inteligência britânica, e o ataque principal ainda parece não ter começado.

Mais da metade dos quase 190 mil soldados da Rússia concentrados na fronteira com a Ucrânia já foram deslocadas e agora participam do ataque ao país.

Segundo os EUA, é um aumento de 50% em relação aos soldados mobilizados na véspera, quando só um terço do contingente foi acionado.

As tropas russas continuam a avançar em três eixos, do Sul, do Norte e do Leste. Dentro da Ucrânia, há relatos de deslocamento de artilharia pesada russa, o que pode significar em breve um aumento do uso de armas que provocam maiores estragos — e mais vítimas civis e militares./ NYT, W.POST e AFP


Rosângela Chimiti

"Não viva para que a sua presença seja notada, mas para que a sua falta seja sentida." (Bob Marley)

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem