Investidor do Oriente Médio se impressiona com potencial sucroenergético e viticultor da Bahia

Representantes da Companhia de Açúcar Al Khaleej Sugar, do Oriente Médio, estiveram no Médio São Francisco e Vale do São Francisco baiano, na terça (1°) e nesta quarta-feira (02), para conhecer as instalações de alguns dos principais projetos em desenvolvimento no Polo Agroindustrial e Bioenergético e viticultura, em implantação nas regiões

Foto: Reinaldo Santos.

O executivo do grupo internacional, Ross Grier, que compôs a comitiva do Governo do Estado, afirmou ter ficado impressionado com a capacidade produtiva da Bahia.

Ao desembarcar em Salvador, no final da tarde desta quarta, a comitiva foi recepcionada pelo vice-governador João Leão, secretário do Planejamento, para um balanço da viagem. "Nos queremos ampliar nossas relações comerciais com o Oriente Médio e a chegada do grupo Al Khaleej Sugar pode ser essa porta de entrada. Destaquei para o representante da empresa que a Bahia está de portas abertas para os investimentos deles", disse Leão.

“É impressionante o que tive oportunidade de conhecer, em termos de produção e capacidade produtiva, está acima das expectativas e pelo que vi acerca do conjunto de solo, água e sol, a região tem potencial para receber grandes investimentos”, avaliou Ross Grier, representante da Al Khaleej Sugar.

De acordo com Paulo Guimarães, superintendente de Atração de Investimentos da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), o especialista da empresa estrangeira demonstrou interesse muito grande em investir no Médio São Francisco. “Como estamos falando de investimentos agroindustriais, temos grandes benefícios para a Bahia. Primeiro, a geração de empregos, e em segundo e mais importante, trazer investimentos industriais para o interior do estado, para a região Oeste, para o semiárido, favorecendo o processo de descentralização do desenvolvimento”, explica.

“A sensação é de dever cumprido. O técnico da Al Khaleej Sugar responsável por identificar oportunidades, saiu daqui bastante impressionado e considera que nós temos realmente uma nova fronteira agrícola aqui no Médio São Francisco e uma região já consolidada, com grande potencial de expansão no Vale do São Francisco”, relatou Herbert Oliveira, diretor de Planejamento Territorial da Secretaria do Planejamento (Seplan).

Em Muquém do São Francisco, a comitiva visitou a Fazenda Serpasa, que tem obtido produtividade superior a 300 toneladas de No município de Barra, foram visitadas a Fazendas São José, que atualmente conta com cerca de 1 mil ha plantados de soja e milho e deve chegar a 2 mil ha até o final deste ano, a Fazenda Euroeste, que trabalha com agropecuária através de pasto irrigado por tecnologia de pivô central e a Fazenda Escola Modelo, que tem como objetivo a formação técnica de mão de obra para atuação no polo. Na oportunidade, a comitiva esteve ainda no município de Petrolina-PE, onde realizou visita à Fazenda Corsino, de fruticultura, em Juazeiro estiveram na Usina sucroalcooleira Agrovale, e em Casa Nova visitaram as Vinícolas Grandvalle e Terranova, do Grupo Miolo.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem