SINTEGO se mostra inflexível a impossibilidade de reajuste de salários


 

Esse reajuste causaria um desequilíbrio financeiro em Porangatu, milhares de pessoas enfrentaram uma pandemia mundial, que se arrastou por 2 anos, causando uma crise financeira enorme.

Porangatu enfrenta uma greve de professores desde o dia 1ª de abril, devido ao reajuste do novo piso salarial. A previsão anual de recurso do FUNDEB para Porangatu é de 30 milhões de reais, e ele é 100% investido na educação. Além disso, o município coloca mais 25% de recursos próprios. O que dá um total de 38 milhões.  A folha de pagamento anual da educação é de 35 milhões. 

33,24% irá causar um desequilíbrio financeiro, que afetará todo o município. O que não pode ser  permitido.  Fizemos nossa proposta e, agora, pedimos a compreensão dos professores, dos pais, e de toda a sociedade. E, a volta às aulas para recuperarmos o tempo perdido.


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem