Na hora de buscar emprego, currículo pelo celular é a saída mais utilizada pelos brasileiros

 


Formato facilita a criação e revisão constante das informações do candidato

O uso do computador para redigir um bom currículo vem perdendo espaço na vida do brasileiro. De acordo com levantamento recente do Google, a pesquisa com a frase “Como fazer currículo pelo celular” cresceu em 270% nos últimos cinco anos no Brasil. O crescimento se justifica pelo uso cada vez maior de smartfones e pelo aumento do acesso à internet, que gera alta nas buscas online por vagas de emprego.

O coordenador do curso de Administração da Faculdade Anhanguera, professor Samuel Novais, informa que existem alguns modelos disponíveis na internet prontos para o preenchimento de dados, que devem ser claros para os recrutadores. “Um bom currículo é capaz de fazer a diferença na seleção de profissionais para uma vaga de emprego. Podemos usar a tecnologia ao nosso favor, alguns aplicativos auxiliam na produção de documentos e são fáceis de usar”, afirma.

As ferramentas digitais permitem a atualização das experiências profissionais e, em seguida, basta exportar o arquivo e utilizar o documento quando necessário. “O programa deve permitir que você personalize os dados e o formato que for melhor para você, oferecer sugestões de acordo com o que é esperado no mercado. O programa deve ser seguro, ao fazer um currículo, você está inserindo seus dados pessoais. Por isso, é uma boa ideia usar aplicativos bem avaliados”, ressalta.

O professor explica que ter um perfil em rede profissional e sites de vagas é uma forma de ser encontrado pelos recrutadores, além de manter os contatos atualizados na rede. “Os funcionários de Recursos Humanos são especialistas em utilizar palavras-chaves para encontrar possíveis candidatos para vagas em empresas. Por isso, é importante ser objetivo com as informações desses portais”, aconselha. 

Para aqueles que não possuem experiência, o professor orienta que o candidato deve destacar e mostrar que é a escolha certa. Para isso, a orientação é fazer o exercício de pensar nas atividades que já desenvolveu em ambientes fora da escola, tarefas complementares, cursos online ou presenciais, e trabalhos voluntários são boas dicas para informar ao time de seleção da empresa. 

Informações valorizadas no currículo

De acordo com levantamento realizado pela empresa de recrutamento online Catho, 30% dos recrutadores demoram em média de 6 a 10 segundos para descartar um currículo de uma entrevista. Sendo assim, o especialista explica que é primordial ter as informações nobres do documento em destaque e bem colocadas, pois dessa forma o candidato terá mais chances de ser selecionado para uma entrevista. Além disso, o professor destaca que não existe a necessidade de colocar foto e número de documentos no currículo.

Confira, de acordo com Novais, as informações que são mais valorizadas no momento da análise do recrutador:

- Experiência profissional que mais tem a ver com a vaga pretendida;

- Formação e/ou cursos complementares;

- Cargo e/ou área pretendida;

- Objetivo profissional;

- Conhecimento em outros idiomas.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Comper
Sesc
Bio Caldo - Quit Alimentos