Conselho Político da Transição

Em Brasília, a presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, enfatizou o compromisso dos 14 partidos que integram o conselho com o processo de transição e com o governo

Foto: Pedro Santos.

Em entrevista coletiva após a reunião com os partidos que integram o Conselho Político da Transição, Gleisi Hoffmann afirmou que o principal eixo de trabalho é aprovar a PEC do Bolsa Família. “Nós estamos falando da vida das pessoas, nós estamos falando da sobrevivência das pessoas. Por isso que nosso entendimento nessa reunião foi muito bom, que nós precisamos ter a PEC do Bolsa Família”, disse a coordenadora do conselho, na sede do Gabinete de Transição, em Brasília (DF).

Gleisi acrescentou que é consenso entre os partidos que o Bolsa Família seja excepcionalizado na PEC. “Não é possível um país como esse, que tem tanta produção de comida, um país que tem tanta riqueza natural, a gente tenha milhões de pessoas passando fome. É vergonhoso”, criticou. “A PEC do Bolsa Família é essencial para que a gente atenda esse compromisso que nós temos com o povo brasileiro.”

As outras medidas para a área social, explicou Gleisi, serão discutidas no âmbito do orçamento, o que inclui o reajuste do salário mínimo, e as medidas na área de saúde e de educação.
Compromisso

Na entrevista, Gleisi também destacou a importância da união dos 14 partidos que integram o conselho e do compromisso de todos com o processo de transição e com o próximo governo. Segundo ela, o papel do conselho é orientar politicamente, discutir os problemas e ajudar a encontrar soluções. “O processo de transição é um processo de diagnóstico, não é propositivo”, explicou. O objetivo é produzir um relatório final para o presidente eleito, o vice-presidente eleito e os ministros que vão assumir a gestão do governo, com a estrutura e organização do governo e situação do país para que as primeiras medidas sejam adotadas.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Comper
Sesc
Bio Caldo - Quit Alimentos