Relatório Mundial sobre Drogas 2022 revela que jovens estão usando mais drogas

 

SJP tem comunidade terapêutica com método eficaz para dependência química que é modelo para o Brasil e o mundo

 

De acordo com o Relatório Mundial sobre Drogas 2022 do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), os jovens estão usando mais drogas, com níveis de uso em muitos países superiores aos da geração anterior. Na América Latina e na África, as pessoas com menos de 35 anos representam a maioria das pessoas em tratamento devido a transtornos associados ao uso de drogas.


O relatório mostra que cerca de 284 milhões de pessoas - na faixa etária entre 15 e 64 anos - usaram drogas em 2020, 26% a mais do que dez anos antes. Houve um aumento recorde na fabricação de cocaína, expansão de drogas sintéticas para novos mercados e lacunas contínuas na disponibilização de tratamentos para usuários de drogas, especialmente para as mulheres.

A diretora-executiva do UNODC, Ghada Waly, afirmou que emergências globais como a de COVID-19, ampliaram as vulnerabilidades e não impediram que as estatísticas de apreensão e fabricação de muitas drogas ilícitas atingissem níveis recordes. “Precisamos destinar recursos e atenção necessários para abordar todos os aspectos do problema mundial das drogas" disse ela.

 

Mobilização e tratamento

A dependência química ainda é mal vista aos olhos de parte da sociedade civil. De acordo com o diretor-executivo da Comunidade Terapêutica Nova Jornada (CTNJ), Márcio R. Calbente, é preciso mobilizar a sociedade para que dependentes químicos possam buscar tratamento e reinserção social, principalmente no mercado de trabalho. “É preciso deixar o estigma de lado, tirar o adicto da marginalidade. Cuidar dessas pessoas é um investimento para ela voltar a ser produtiva para toda a sociedade”, diz Calbente, lembrando que a dependência do álcool e de drogas é uma doença que se instala e precisa de tratamento.


Há oito anos em funcionamento em São José dos Pinhais (Paraná), a Nova Jornada é a primeira Comunidade Terapêutica da América Latina com Certificação ISO 9001 e a única brasileira afilhada a Federação Mundial de Comunidades Terapêuticas (WFTC). “Alcançamos um índice de recuperação acima da média nacional, 61,60% de recuperação - atualizado em abril de 2022”, conta Calbente.  Na Nova Jornada o tratamento acontece em regime residencial com a função de proporcionar um ambiente acolhedor, protegido pela técnica e pela ética, fornecendo o suporte adequado aos seus usuários.

O método utiliza recursos desenvolvidos pelo Psicólogo, Mestre e Doutor em Saúde Coletiva, Pablo Kurlander, que atua na recuperação da dependência química em Comunidades Terapêuticas desde 1996. O tratamento se baseia no Programa dos 12 Passos, assim como em princípios extraídos da Psicologia e da Espiritualidade, já que para recuperar um dependente químico apenas a abstinência não basta, sendo o principal foco uma profunda mudança comportamental e a melhora na qualidade de vida.


Comprovadamente eficaz, a metodologia da Nova Jornada serve de modelo para muitas comunidades terapêuticas do Brasil e do mundo. O método foi objeto de pesquisa de Doutorado apresentada em 2019 na Conferência Europeia de Comunidades Terapêuticas realizada em Tessalônica, na Grécia. Além disso, a Nova Jornada será a única CT da América Latina a participar da 28ª Conferência Mundial das Comunidades Terapêuticas que acontecerá de 02 a 04 de dezembro de 2022 em Nova Deli, na Índia.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Comper
Sesc
Bio Caldo - Quit Alimentos