Fintech financia recursos para empresas e projetos que primam pela redução do impacto ambiental


CEO e fundador do SC9, Matheus Lage

SC9 Smart City Bank é pioneiro em fomento de economia limpa 

 

Com uma carteira inicial de R$ 20 milhões, a SC9 Smart City Bank, fintech de fomento de negócios de baixa pegada de carbono e estímulo ao ambiente de inovação e empreendedorismo, chega forte ao mercado para atender empresas que atuam ou desejam investir em energias renováveis (sistemas fotovoltáicos), mobilidade elétrica, empreendedorismo e cidades inteligentes. Em todos esses nichos a natureza sai ganhando. Por exemplo, a expansão das empresas de energia renovável contribui para que a busca por novas fontes de energia seja cada vez mais viável, o que ajuda na preservação do meio ambiente e para a economia do país.  

  

A mobilidade elétrica também caminha nesse sentido. Bicicletas elétricas, scooters, carros e ônibus já podem ser vistos circulando em algumas cidades graças ao investimento de empresas nessas soluções. As vantagens desses veículos são a redução na combustão, com uma baixa de 30% de gás carbônico, contribuindo com a manutenção da camada de ozônio e com a qualidade de vida. Além disso, a manutenção desses veículos fica até 30% mais em conta.  

  

Seguindo esse mesmo propósito de gerir de forma que cause menos impacto ao meio ambiente e ofereça qualidade de vidas a seus munícipes, os gestores púbicos com visão de futuro têm apostado em cidades inteligentes, ou seja, as que usam a tecnologia de informação e comunicação como ferramenta para potencializar sua eficiência e sua economia, refinando a qualidade de vida das pessoas com foco na proteção da natureza, da redução das emissões de gás carbônico, geração de menos lixo, promoção de melhor uso da terra e da energia também seguem o caminho da “cidade verde”. 

  

Levantamento elaborado pela Conexis Brasil Digital e pela Associação Brasileira de Infraestrutura para Telecomunicações (Abrintel), por exemplo, avalia entre os 100 maiores municípios brasileiros em população os que oferecem serviços considerados inteligentes ao cidadão, utilizando os meios digitais. Os principais indicadores de serviços inteligentes são semáforos, câmeras de vigilância, bases de informação (segurança), monitoramento de bueiros, prontuário médico, iluminação pública e limpeza pública.  

  

Por que é de suma importância facilitar financiamento para empresas que atuam nesses nichos ou que desejam investir em ferramentas sustentáveis? De acordo com o relatório do Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), o número de pessoas que vivem nas cidades deve aumentar para 60% até 2030. Além disso, cerca de 60% a 80% do consumo de energia e 75% das emissões de carbono advém dessas cidades. Por isso, segundo o CEO e fundador do SC9, Matheus Lage, oferecer financiamento facilitado para quem pensa de alguma forma no meio ambiente e no bem-estar das pessoas é imprescindível. “É uma cadeia que contribui para o meio ambiente. Além de contas pessoa física, jurídica e cartão de crédito, atuamos como plataforma de acesso à sustentabilidade, através do financiamento. Estamos atentos à todas as propostas que visam melhorar a qualidade de vida das pessoas, reduzir o impacto ambiental urbano, melhorar a eficácia e a eficiência dos serviços”, conclui o CEO e fundador do SC9, Matheus Lage. 

  

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Comper
Sesc
Bio Caldo - Quit Alimentos