Nova caderneta da gestante é entregue no Distrito Federal

Documento funciona como um prontuário durante o pré-natal e agora traz informações mais atualizadas


Fundamental para o acompanhamento da gestação, já que serve como um prontuário, a caderneta da gestante agora está de cara nova. Além disso, o documento traz mais informações para as futuras mamães. A cerimônia de entrega da nova caderneta da gestante no Distrito Federal foi realizada nesta terça-feira (20), pelo Ministério da Saúde, na unidade básica de saúde (UBS) 4 do Recanto das Emas.

Caderneta da gestante foi entregue nesta terça-feira (20), na UBS 4 do Recanto das Emas | Fotos: Sandro Araújo/Agência Saúde
“A partir de hoje, todas as gestantes acompanhadas pela rede pública de saúde do DF receberão a nova caderneta”Ramá Celani, coordenadora de Atenção Primária à Saúde

Para o secretário adjunto de Assistência da Secretaria de Saúde, Luciano Agrizzi, a caderneta é importante do ponto de vista assistencial. “No SUS ainda não há um prontuário único que ligue desde a atenção primária até a atenção hospitalar. A caderneta tem esse papel de levar o histórico da paciente”, explica.

Na avaliação do gestor, a caderneta está muito mais didática e isso será um ganho tanto para a equipe que acompanha a gestante quanto para a futura mamãe. “Um pré-natal bem registrado e bem acompanhado traz qualidade na assistência prestada à mãe e ao bebê”, complementa Luciano Agrizzi.

A nova caderneta da gestante é mais detalhada, possui indicações de quais exames são necessários e obrigatórios durante os nove meses de gestação e quais vacinas devem ser tomadas. Além de ter mais espaço para registro do profissional, sugestões de posições para a hora do parto e contagem dos meses de acordo com as semanas.

“A partir de hoje, todas as gestantes acompanhadas pela rede pública de saúde do DF receberão a nova caderneta. Ela é mais clara para o profissional que acompanha a gestação. Tem espaço para 14 consultas e tem informações de gestações passadas onde o médico pode colocar mais observações”, detalha a coordenadora de Atenção Primária à Saúde, Ramá Celani.

“É um orgulho fazer essa entrega, porque como médico obstetra eu vejo o quanto podemos fazer para melhorar a saúde de mães e bebês, trazendo um material com informações claras e objetivas”, afirma o secretário de Atenção Primária do Ministério da Saúde, Raphael Câmara.

Avaliação das gestantes

Larine Laíssa de Lima, 32 anos, está grávida de seis meses do seu terceiro filho. Para ela, a caderneta está mais completa, principalmente com mais informações sobre exames e vacinas. “Ela tem até dicas de exercícios físicos que podemos fazer, posições que facilitam o parto”, avalia.Jennifer Porto, na primeira gestação, diz que a caderneta vai ser importante para tirar dúvidas | Foto: Sandro Araújo/Agência Saúde

Mamãe de primeira viagem, Jennifer Porto, de 17 anos, está grávida de oito meses. Ela faz o pré-natal rigorosamente desde que descobriu a gestação e diz que a caderneta é importante para tirar algumas dúvidas que vão surgindo até mesmo em casa, não só nos momentos das consultas.

Sobre a nova caderneta, ela já vai pedir para atualizar suas informações para poder utilizá-la na hora do parto. “Como tem muito mais informações nesta nova caderneta, vou preferir utilizar ela daqui até o fim da gravidez”.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Comper
Sesc
Bio Caldo - Quit Alimentos