BRB

Participação da sociedade civil é importante para educação no país, diz Alckmin em reunião com governadores

Vice-presidente eleito participou de evento da Unesco e do Todos Pela Educação com governadores e vice-governadores; grupo propõe pacto pela aprendizagem no país


O vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin, ressaltou nesta quinta-feira (15/12) a importância da parceria da sociedade civil organizada com os entes públicos para o desenvolvimento da educação. A afirmação foi feita durante reunião com governadores e vice-governadores, realizada pela Unesco e pelo Todos Pela Educação, em Brasília (DF).

“É uma felicidade a gente ter sociedade civil organizada, parceiros como o Todos Pela Educação, com expertise, experiência e espírito público para trabalhar junto, como a Unesco”, disse ele. Alckmin elogiou o pacto pela aprendizagem acordado pelos presentes.

Foto: Pedro Guimarães.

Na reunião, os governadores acordaram pela institucionalização do “Fórum de Governadores” que terá uma câmara técnica específica da educação, com previsão de encontros frequentes para discutir o setor, incluindo reuniões com o presidente da República e o Ministro da Educação, além dos presidentes da Câmara e do Senado Federal.

“Quando trabalhamos juntos, a gente consegue avançar mais”, disse o vice-presidente, para quem a parceria ajudará o país em todas as áreas: educação, saúde, emprego e segurança. “Terá impacto fundamental na vida da população.”
Diálogo

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra disse que o ponto mais positivo da reunião foi o compromisso de institucionalizar o fórum. Segundo ela, há pressa em recuperar o prejuízo que a educação sofreu nos últimos anos. “Educação passou pelo maior desmonte da história contemporânea”, disse ela.

Governador eleito do Piauí, Rafael Fonteles afirmou que o país voltará a ter diálogo após sofrer “verdadeiro ataque federativo” na gestão atual. “O tema mais unânime é o restabelecimento do diálogo federativo para ser rotina de governança. E o grande passo é o pacto pela educação em tempo integral para estados e municípios, com apoio da União.”
Educação Básica e cultura de paz

De acordo com Elmano de Freitas, governador eleito do Ceará, é preciso estabelecer que a educação básica seja prioridade de todos. E que deve ser implementada com qualidade, com mecanismos de estímulo. “Vamos ter várias reuniões para garantir que a prioridade aconteça na vida dos brasileiros”, avisou.

Renato Casagrande, govenador do Espírito Santo reeleito, aproveitou a reunião para destacar a importância de ações de prevenção à violência nas escolas, como a que vitimou quatro pessoas recentemente no estado. Ele defendeu a união em prol de uma cultura de paz, tendo em vista que o país recebeu “incentivo à violência nos últimos anos”. Casagrande defendeu que o governo federal discuta sobre a atenção psicológica e a saúde mental. “Importantíssimo para o momento que estamos vivendo.”

Priscila Cruz, presidente-executiva do Todos Pela Educação, ressaltou a importância do evento desta quinta-feira. “Hoje é o primeiro dia de um novo capítulo para a educação básica no Brasil”, disse ela, destacando que o compromisso técnico, orçamentário e de trabalho para a “grande virada da educação brasileira. É a hora e a vez da educação básica no país”, comemorou. Segundo Marlova Noleto, representante da Unesco no Brasil, o país vive um momento grave na educação, não só pela pandemia. E defendeu “um novo contrato social pela educação, com compromisso de todos, União, estados e municípios.“
PEC do Bolsa Família

Na reunião, o vice-presidente eleito destacou a importância da aprovação da PEC do Bolsa Família, que prevê recursos adicionais para a educação da ordem de R$ 12 bilhões. Alckmin também disse que o leilão de 5G destinará R$ 3,1 bilhões apenas para a conectividade nas escolas.

Alckmin explicou que o acréscimo de R$ 150 para famílias com crianças até seis anos, beneficiadas pelo Bolsa Família, é indispensável para combater a fome. “É exatamente nessa casa de criança pequena, de zero a seis anos, que a fome é maior e a pobreza absoluta é maior.”

Também participaram do encontro: Antônio Teles Jr, vice-governador do Amapá; Tadeu de Souza, vice-governador do Amazonas; Lucas Ribeiro, vice-governador da Paraíba; Hana Ghassan, vice-governadora do Pará; Fábio Midtideri, vice-governador eleito de Sergipe; Rebeca Otero, coordenadora de Educação da Unesco; Olavo Nogueira, diretor executivo do Todos Pela Educação; Romeu Zema, governador reeleito de Minas Gerais; Eduardo Leite, governador eleito do Rio Grande do Sul; Felipe Camarão, governador eleito do Maranhão; Daniel Vilela, vice-governador eleito de Goiás; e Laurez Moreira, vice-governador eleito de Tocantins.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Bio Caldo - Quit Alimentos