Celina Leão diz que Ibaneis recebeu informações “equivocadas” e que atos antidemocráticos não serão aceitos

Governadora interina do Distrito Federal defendeu o titular, Ibaneis Rocha, e saiu em defesa da democracia após ataques às sedes dos Poderes


A governadora interina do Distrito Federal, Celina Leão (PP), disse que atos antidemocráticos não serão aceitos na capital da República.

“O Governo do DF não irá tolerar, na capital federal, atos de vandalismo e terrorismo que aconteceram ontem. É o momento dos políticos, independentemente da ideologia, se posicionarem. O ministro Ayres Britto diz: salve a rainha ou salve-se quem puder. A nossa rainha é a Constituição”, afirmou.

Em seu primeiro pronunciamento após assumir o GDF, na noite desta segunda-feira (9/1), Celina disse que hoje é um “dia de luto”. Disse, ainda, que o governo distrital “coaduna com a democracia” e informou que convidará órgãos do Legislativo e do Judiciário para participar do gabinete de crise para apurar as responsabilidades de agentes públicos na desordem ocorrida no domingo (8/1).

“Hoje é um dia de luto na democracia. Para nós, do DF, é muito mais grave porque a responsabilidade recai sobre os nossos ombros”, disse. Celina afirmou que foi eleita por quatro vezes, como deputada distrital, federal e vice-governadora, e ver a invasão às sedes dos Três Poderes é “doloroso”.

“Eu tenho 4 mandatos. É, realmente, muito doloroso para nós que participamos da democracia. Eu acho que a gravidade do gesto de ontem é tão grande que hoje se faz reunião com todos os governadores do Brasil reafirmando que a democracia não irá tolerar esse tipo de comportamento”, disse a governadora em exercício do DF.

Após a invasão e depredação do Congresso, Supremo Tribunal Federal (STF) e Palácio do Planalto, o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), foi afastado do cargo por 90 dias. A ordem é do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

Celina saiu em defesa do titular do GDF. Ela disse que Ibaneis “é um homem democrata, que exerceu a presidência da OAB, e sabe o que ataque aos Poderes da República significam”.

“Tínhamos ameaças de bomba, de incêndio… As informações repassadas ao governador partiram de forma equivocada, acho que no bojo do inquérito isso vai ficar bem claro, as pessoas serão punidas. Não tem a participação do governador Ibaneis. Mas mais importante do que isso é reafirmar que o Governo do DF é um governo que coaduna com a democracia”, afirmou Celina Leão.

Celina fez a declaração durante reunião com o presidente Lula, governadores, a presidente do STF, ministro Rosa Weber, o procurador-geral República, Augusto Aras, e outras autoridades.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Comper
Sesc
Bio Caldo - Quit Alimentos