Instituto Positivo comemora 10 anos com foco na qualidade da educação

 

Créditos: Divulgação / Instituto Positivo


 Regime de Colaboração e Arranjos de Desenvolvimento da Educação são as estratégias do IP para fortalecer a educação pública brasileira

No ano em que o Grupo Positivo completou 40 anos, criou o Instituto Positivo (IP). Lá se vão 10 anos de gestão do Investimento Social Privado do Positivo com inúmeras ações e serviços realizados. A principal vocação do Instituto, a Educação, comunga com a do Grupo como um todo. Assim, desde 2015, o IP passou a instituir como prioridade de ação e propósito o fortalecimento e a melhoria da Educação básica brasileira, tornando-se especialista na disseminação de conhecimentos sobre Regime de Colaboração e no incentivo à implantação de Arranjos de Desenvolvimento da Educação (ADE).

“Escolhemos o Regime de Colaboração como uma estratégia de atuação, pois entendemos que a colaboração entre sistemas de ensino será fundamental para gerar mudanças sistêmicas, contínuas e que reduzam a iniquidade tão presente na Educação brasileira. O apoio mútuo gerado entre secretarias de Educação de municípios de um mesmo território geográfico tem muito a contribuir, com resultados já existentes”, destaca a diretora do Instituto Positivo, Eliziane Gorniak.

Foi com esse pensamento que, em 2015, o IP ajudou a implantar o Arranjo de Desenvolvimento da Educação (ADE) Granfpolis, formado por 22 municípios membros da Associação dos Municípios da Grande Florianópolis, em Santa Catarina. A parceria entre a Associação e o Instituto foi pioneira e resultou no primeiro ADE do Sul do país. O trabalho no ADE Granfpolis continua com projetos e ações voltados aos gestores escolares, secretários municipais de Educação e suas equipes técnicas, com resultados expressivos aos mais de 100 mil estudantes da região.

Este ano, em comemoração aos 10 anos, o IP contribuiu com a implantação do primeiro Arranjo do estado do Paraná, o ADE Litoral Paranaense, que contempla sete municípios da região. As atividades já iniciaram com participação efetiva dos profissionais da educação.

Nesses 10 anos, o Instituto Positivo sempre esteve muito presente em discussões nacionais sobre políticas públicas voltadas para educação, em especial, as relacionadas aos ADEs. Participou de reuniões no Conselho Nacional de Educação (CNE), na Câmara dos Deputados, acompanhou votações e discussões sobre Projeto de Lei dos Arranjos, fez articulações e continua contribuindo com o conhecimento sobre o assunto.

Para a coordenadora de Produção e Disseminação de Conhecimento e Comunicação no Instituto Positivo, Maria Paula Mansur Mäder, o trabalho realizado pelo Instituto tem impactado verdadeiramente a educação brasileira, o que a enche de orgulho. “Trabalhar com o investimento social de um Grupo educacional forte como é o Positivo, que completa 50 anos este ano, é se sentir envolvido numa atuação responsável, séria e verdadeiramente comprometida em alcançar resultados para a melhoria da educação de nosso país. É muito bom ver o amadurecimento do Instituto ao longo dos últimos anos, refletido em apoios sólidos, e na produção de mais de 25 obras, entre livros, revistas e e-book que posicionam o IP como referência no tema dos Arranjos de Desenvolvimento da Educação”, comenta. E já está previsto o lançamento de mais um livro para o início do próximo ano, que apresenta o amadurecimento desse modelo de trabalho colaborativo em diferentes regiões do país.

Para apresentar a história dos ADEs brasileiros, o Instituto publicou, entre o ano passado e este, 13 e-books que relatam a implantação, o desenvolvimento e as experiências vivenciadas pelos Arranjos. O material serve de pesquisa e de inspiração a outros gestores que buscam alternativas para melhoria da educação. “Contamos a nossa história no e-book, quisemos mostrar como o trabalho colaborativo contribui, pois possibilita a troca de experiências e a realização de ações em conjunto, já que muitas delas não seriam possíveis de serem realizadas isoladamente por um município. Apesar de todas as dificuldades comuns enfrentadas pelo ensino público, é consenso entre todos os membros do ADE Granfpolis que o mecanismo de colaboração impacta positivamente nas políticas educacionais, trazendo para o centro do diálogo, e principalmente das ações, a melhoria da qualidade da Educação, por meio de ações que fazem sentido e apresentam resultados. O Instituto nos mostrou um caminho importante a ser trilhado e já estamos colhendo bons frutos”, enaltece o secretário municipal de Educação de Águas Mornas (SC) e líder do ADE Granfpolis, Mário Fernandes.

 

Instituto Positivo

O Instituto Positivo (IP) foi criado em 2012 para fazer a gestão do investimento social de todo o Grupo Positivo em favor da comunidade. A missão do Instituto Positivo é contribuir para a melhoria da qualidade da Educação Pública do Brasil por meio do incentivo ao Regime de Colaboração. Para tornar isso possível, o IP incentiva e apoia a implantação de Arranjos de Desenvolvimento da Educação (ADE) em todo o país, desenvolve pesquisas e publicações sobre o tema e participa de discussões em instâncias como MEC, CNE, Senado e Câmara de Deputados a fim de contribuir em propostas de lei e resoluções que favoreçam esse modelo de Regime de Colaboração. O Instituto também é responsável pela gestão do Centro de Educação Infantil Maria Amélia, em Curitiba, que atende gratuitamente cerca de 100 crianças em situação de vulnerabilidade social. Para ter mais informações, acesse o site do Instituto Positivo: instituto.positivo.com.br.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Comper
Sesc
Bio Caldo - Quit Alimentos