Osteopatia auxilia no tratamento de doenças respiratórias

 

Luís Henrique Zafalon*

Com a chegada do outono, é comum enfrentarmos climas instáveis, com oscilações de temperatura e baixa umidade relativa do ar. O ar mais seco aumenta a concentração de poluentes na atmosfera, e as baixas temperaturas e poluição do ar aumentam os riscos de doenças respiratórias, como resfriado, gripe, bronquite, sinusite e pneumonia.

 

Recentemente, por exemplo, tivemos um expressivo aumento de VSR (Vírus Sincicial Respiratório). Tendo seus maiores índices em bebês e crianças de zero a quatro anos, o vírus pode apresentar grandes problemas também para grupos de risco, como idosos e pessoas com comorbidades. 

 

Esse vírus afeta principalmente os pulmões e as vias respiratórias, tornando a respiração mais difícil e causando sintomas como tosse, falta de ar e chiado no peito. 

 

Alguns hábitos e cuidados já conhecidos, como alimentação balanceada, hidratação, e manutenção da carteira de vacinação em dia, ajudam na prevenção e proteção do nosso organismo.

 

Ainda assim, estamos suscetíveis e expostos a esses tipos de doenças. Desse modo, o tratamento osteopático se apresenta também como um importante aliado para evitar sequelas e o aparecimento de quadros graves nos pacientes.

 

Prática de tratamento manual que busca restaurar a função normal do corpo através do equilíbrio do sistema músculo-esquelético, nervoso e circulatório, a osteopatia atua de forma eficaz e preventiva no tratamento de doenças respiratórias, promovendo melhoria na mobilidade da caixa torácica, da função do diafragma, e da função pulmonar.

 

A caixa torácica é composta por uma série de ossos, músculos e articulações que se movem juntos durante a respiração. Quando a caixa torácica não se move adequadamente, pode haver uma diminuição na expansão pulmonar, o que pode levar a sintomas respiratórios. A atuação da osteopatia ajuda a restaurar a mobilidade da caixa torácica, permitindo que os pulmões se expandam, facilitando a respiração.

 

No caso do diafragma, músculo importante que ajuda a mover o ar para dentro e para fora dos pulmões, a técnica osteopática permitirá o seu funcionamento correto, de modo a permitir que o ar flua mais facilmente pelos pulmões.

 

Além disso, a osteopatia alivia a tensão muscular e melhora a circulação sanguínea, passando a diminuir os casos de fadiga respiratória. O trabalho preventivo no sistema circulatório auxiliará no fornecimento de mais oxigênio aos pulmões, bem como propiciará a melhora no sistema imunológico. 

 

Com isso, o corpo passa a agir melhor a infecções do sistema respiratório e outros estressores, reduzindo assim o risco de desenvolver doenças respiratórias.

 

 

*Luís Henrique Zafalon é fisioterapeuta especialista em osteopatia, professor e palestrante. 

 

 

 

 

 


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Comper
Sesc
Bio Caldo - Quit Alimentos