BRB

"Sentiremos falta de atuar com crianças e jovens do DF", declara Francesco Farruggia, após fechamento do Includes

 


O programa Include, do Instituto Campus Party, teve seu fechamento dos 13 laboratórios em todo o Distrito Federal. Segundo o Instituto, a Secretaria de Ciência e Tecnologia do DF (Secti), não quis manter o programa que atendia quase 3 mil alunos na capital.


"Tivemos no DF os melhores resultados de todos os laboratórios do Brasil. Contávamos com uma equipe de 25 pessoas atuando no Include, entre facilitadores, monitores e coordenadores, que durante os dois anos e meio do programa receberam capacitação constante para ensinar tecnologia nas comunidades”, conta Francesco Farruggia, presidente de honra do Instituto Campus Party.  Ele ainda ressalta que “o estado vizinho, Goiás, hoje conta com 26 unidades em funcionamento, depois da experiência positiva com o DF”.


Ao todo, o Include contava com 13 espaços nas regiões de Sol Nascente, Ceilândia, Água Quente, Samambaia, Recanto das Emas, Gama, Santa Maria, Estrutural, Biotic, Itapoã, Paranoá e Café sem Troco. As unidades foram instaladas em 2020, mas devido a pandemia da Covid-19 as aulas se iniciaram em formato online e atualmente eram presenciais.


Em Santa Maria, diferente das outras regiões, eram atendidos jovens presencialmente  em cumprimento de medida socioeducativa de internação, na Unidade de Internação de Santa Maria – UISM.


O projeto tem como objetivo final implementar até 10 mil laboratórios, impactando crianças e jovens de todo o Brasil por meio da tecnologia.


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Comper
Sesc
Bio Caldo - Quit Alimentos