BRB

Crianças e adolescentes participam de atividade com campeã olímpica Sarah Menezes na Arena de Esportes de Lauro de Freitas

"Entendi que iria seguir carreira no esporte, quando, aos 17 anos, tive que escolher entre o vestibular para Medicina Veterinária ou uma competição que aconteceria no mesmo período", conta a medalhista olímpica de ouro Sarah Menezes durante evento esportivo na Arena de Esportes da Bahia, em Lauro de Freitas. O equipamento, administrado pela Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), reuniu nesta sexta-feira (7) cerca de 200 crianças do projeto de iniciação esportiva Núcleos Esportes de Lutas e Combate, parceria da Federação Baiana de Judô com a Sudesb
 
Foto: Pedro Santos.

Sarah Menezes conquistou o ouro em 2012,  nos Jogos Olímpicos de Verão de Londres, e durante interação com as crianças e adolescentes que fizeram diversas perguntas a judoca na arena, contou sua trajetória até a medalha e falou sobre a importância do incentivo ao esporte. "Eu adoro fazer essas ações. Eu acho importantíssimo para o jovem, para sua formação cidadã, para a disciplina, o planejamento, a organização. Aqui eles têm a oportunidade de mudar a própria realidade, fortalecer sua autoestima, a maneira que eles pensam, principalmente os adolescentes", destacou a atleta.
 
Segundo a Sudesb, são 25 núcleos de iniciação esportiva geridos pelo Estado, que já contam com mais de duas mil crianças e adolescentes matriculados.  "Nós oferecemos professores para acompanhar os treinos, equipamentos e material esportivo gratuitamente. É uma política pública que nós consideramos importante para fortalecer o esporte do nosso estado. Além de serem equipamentos que sediam grandes campeonatos. A gente traz para cá atletas de referência, como Sarah Menezes, e essas crianças podem acompanhar de perto. É mais um incentivo", contou Wilton Brandão, diretor de Fomento ao Esporte e Lazer da Sudesb.  
 
Para o adolescente Renan Jorge, que faz parte do Núcleo do Largo de Roma, em Salvador, o judô é uma forma de melhorar a sua ansiedade e relação com o social. "O judô me ajudou muito na interação social e a lidar com a ansiedade também. Fiz vários amigos, que quero levar para a vida toda. Sou muito grato por essa oportunidade".
 
O vice-presidente da Federação Baiana de Judô Vladimir Matos destacou o impacto dos eventos internacionais que acontecem no equipamento público para a educação das crianças e adolescentes. "Trazer um evento como o Panamericano de Judô, um evento internacional, só faz com que a Bahia cresça mais ainda e abre espaço não só para a prática de judô, mas de outras modalidades também. Apoiando o esporte, apoiamos a educação dos jovens do nosso estado", completou.
 
A Arena de Esportes da Bahia sediou a Copa Pan-Americana de Judô Sub-18 e Sub-21 nos dias 05 e 06 de julho, e neste sábado (8) e domingo (9) recebe o Open Pan-Americano Senior Bahia 2023. As disputas, promovidas pela Confederação Brasileira de Judô (CBJ) e pela Federação Baiana de Judô (Febaju) trazem atletas de diversos países para a Bahia. O evento é aberto ao público e a entrada gratuita.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Comper
Sesc
Bio Caldo - Quit Alimentos