BRB

Aumento dos seios foi a cirurgia mais procurada no mundo, segundo pesquisa

A procura por cirurgia plástica tem experimentado um alto crescimento, como evidenciado pela Pesquisa Global 2022 sobre procedimentos estéticos/cosméticos conduzida pela renomada Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS). Segundo a pesquisa, os números revelam um aumento significativo de 41,3% no total de procedimentos cirúrgicos realizados nos últimos quatro anos. O aumento dos seios permanece como o procedimento mais popular, com um total de 2,2 milhões de cirurgias realizadas, registrando um crescimento de 29% em comparação com o ano anterior.


A cirurgia de aumento de seios, também conhecida como mamoplastia de aumento, é um procedimento cirúrgico que tem como objetivo aumentar o tamanho e a forma dos seios de uma pessoa, realizada tanto por razões estéticas quanto por motivos médicos. O Dr. Victor Hugo Cordeiro, especialista em cirurgias plásticas orienta sobre os primeiros passos: “O processo começa com uma consulta inicial com um cirurgião plástico experiente, onde o paciente discute suas metas e expectativas em relação ao aumento dos seios. Durante essa consulta, o cirurgião avaliará a estrutura corporal, a saúde geral e ajudará o paciente a escolher o tamanho e o tipo de implante mamário adequado”.


Existem dois tipos principais de implantes mamários: implantes de silicone, que oferecem uma sensação e aparência mais natural, e implantes salinos, que apesar de parecer menos naturais, são mais firmes. “A escolha depende das preferências do paciente e das recomendações do cirurgião. Ambos são seguros e eficazes, com diferentes vantagens e considerações a serem ponderadas de acordo com cada paciente”, esclarece o cirurgião plástico.


A cirurgia é realizada sob anestesia geral ou anestesia local com sedação. Os procedimentos seguidos dependem do que foi acordado, levando em consideração as características individuais do paciente e as indicações médicas. “O cirurgião começa fazendo incisões geralmente nas dobras naturais dos seios, na aréola ou na axila para minimizar as cicatrizes visíveis. Os implantes são inseridos nas posições escolhidas e posicionados cuidadosamente, podendo ser posicionados abaixo do músculo peitoral (submuscular) ou acima do músculo peitoral, por trás do tecido mamário (subglandular)”, explica o Dr. Victor Hugo.


Após posicionar os implantes, o cirurgião fecha as incisões com pontos. O paciente é então monitorado na sala de recuperação antes de ser liberado para casa. A recuperação completa geralmente leva algumas semanas, sendo comum sentir algum desconforto, dor e inchaço. “Para o alívio da dor e inchaço, são prescrevidos remédios e instruções sobre o uso de sutiãs de compressão”, recomenda Victor Hugo. Os pacientes também são aconselhados a evitar atividades cansativas e levantamento de peso nas primeiras semanas após a cirurgia. As consultas de acompanhamento são essenciais para monitorar a cicatrização, o posicionamento dos implantes e esclarecer quaisquer preocupações ou perguntas do paciente.


Muitas pessoas buscam o aumento de seios para melhorar sua autoestima, equilibrar a proporção do corpo e alcançar uma aparência mais desejada. Além disso, pacientes que passaram por uma mastectomia devido ao câncer de mama ou outras condições podem optar pela cirurgia de aumento de seios como parte da reconstrução mamária. “É importante ressaltar que, como qualquer cirurgia, a mamoplastia de aumento tem riscos e complicações potenciais, e os pacientes devem discuti-los detalhadamente com seu cirurgião plástico antes de tomar uma decisão informada”, alerta Victor Hugo.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Bio Caldo - Quit Alimentos