Prova de Leite da Expoabra: Embrapa premia novilhas destaque

A premiação da 7ª edição da Prova de Leite a Pasto do Zebu Leiteiro na Embrapa Cerrados foi realizada na última quarta-feira (06), no auditório do tatersal Joaquim Roriz, na Granja do Torto, onde está sendo realizada até o dia 17 de setembro a Expoabra 2023


Foto: Juliana Caldas

 Esse teste zootécnico ocorre desde 2015 e é promovido pela Embrapa Cerrados e pela Associação dos Criadores de Zebu do Planalto (ACZP). Trata-se da única prova de avaliação da lactação completa de novilhas zebuínas a pasto do Brasil com bezerro ao pé. Na cerimônia de premiação também foram homenageados parceiros que contribuíram ao longo dos anos para o fortalecimento da Prova.

“Nosso objetivo com a Prova é promover o melhoramento genético da raça Gir, identificando e multiplicando animais geneticamente superiores em características econômicas. O foco é a produção sustentável do leite com mensuração de lactações completas e sem indutores de lactação”, explicou a pesquisadora Isabel Ferreira, ao apresentar no evento os resultados da Prova. Na ocasião, foram premiadas as novilhas que se destacaram. Acesse aqui a classificação final.

Na 7ª edição desse teste zootécnico foram avaliados 12 animais. “Estamos aqui conclamando os criadores para participarem das próximas edições e, assim, conseguirmos aumentar cada vez mais esse número de animais”, ressaltou a pesquisadora. As inscrições para a 9ª Prova estão abertas (mais informações aqui) e a 8ª edição está em andamento. “Estamos ampliando a próxima edição e vamos analisar animais tanto Gir, quanto Guzerá e Sindi”, adiantou a pesquisadora.

O teste tem duração de 13 meses e busca identificar as melhores novilhas que, em 305 dias de lactação em pasto rotacionado com suplementação, se destacam nos seguintes atributos: maior produção de leite, maior teor de gordura e proteína no leite, menor contagem de células somáticas no leite, menor idade ao parto, menor intervalo entre o parto e a concepção e maior persistência de lactação. A Prova é realizada no Centro de Tecnologia para Raças Zebuínas Leiteiras (CTZL) da Embrapa Cerrados.

“Selecionar fêmeas com potencial para serem melhoradoras na produção de leite promove o progresso genético e contribui na escolha da base genética de rebanhos Gir leiteiro, além de seus cruzamentos comerciais. O incremento da produção de leite está ligado a esse melhoramento, bem como ao sistema de produção, à nutrição estratégica e à sanidade dos animais. Esses fatores são a base para a produção sustentável de leite a pasto no país”, afirmou o chefe-geral da Embrapa Cerrados, Sebastião Pedro.

“Esse trabalho é relacionado não só à melhoria da genética do zebu leiteiro, mas também quando a gente pensa em sistema de produção de leite a pasto. Estamos buscando a sustentabilidade e a competitividade da produção de leite no Brasil que tem uma importância tão grande. Muitos produtores utilizam a cadeia do leite como importante fonte de renda”, lembrou o chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia Fábio Faleiro, que participou ao lado do presidente da ACZP, Leizer Valadão, da abertura do evento.

Homenagens

“As provas zootécnicas que fazem essa mensuração de maneira organizada como a do CTZL são de grande importância”, afirmou Carlos Henrique Machado, superintendente técnico da ABCZ. Ele apresentou o Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos Leiteiros do qual participou da estruturação e coordenação. Iniciado em 1976, o programa mostra a evolução das raças zebuínas nos últimos 20 anos. “Muitas vezes os criadores não têm acesso a programas como esse, então existem alternativas, como as provas de leite”, explicou.

Parceiro fiel da Prova, o criador Emilio Castro sabe muito bem dessa importância. Ele foi um dos homenageados do evento por justamente ter participado de todas as edições enviando novilhas para avaliação – foram 13 fêmeas em sete edições. “Espero que a Prova tenha contribuído para o seu sistema de criação”, disse o pesquisador Carlos Frederico Martins, ao fazer a homenagem. “Minha intenção inicial não era ter uma produção alta, o que eu queria no início era ter uma ideia de como meus animais estavam. Isso seria decisivo para que eu decidisse se continuaria ou não meu trabalho de seleção. Hoje me sinto muito animado e agradeço à Embrapa por me dar essa força”, afirmou.

Outro homenageado foi o criador Paulo Horta, por seu apoio à prova de leite desde a sua idealização até a implantação e continuidade dos trabalhos. “Ele é um entusiasta dessa prova de leite a pasto. A Embrapa Cerrados tem uma gratidão muito grande ao senhor, pela generosidade de abrir o seu rebanho e oferecer uma genética tão valiosa”, enfatizou o chefe de TT, Fábio Faleiro. Um dos legados do criador para o rebanho do CTZL foi o touro de destaque PH Uísque. Atualmente, o CTZL tem 32 descendentes desse animal, sendo 15 machos e 17 fêmeas.

Também foi homenageado no evento o atual secretário de Economia Verde, Descarbonização e Bioindústria do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), Rodrigo Rollemberg que possui um histórico antigo de parceria com a Embrapa, sendo um dos responsáveis pela criação do CTZL. “Essa homenagem é mais um estímulo para que a gente possa continuar trabalhando por essa instituição sabendo que trabalhando por ela estamos trabalhando pelo Brasil”, afirmou.

Mais informações sobre a Prova e a classificação final da 7ª edição podem ser obtidas aqui.

https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/doc/1156178/1/Doc-404-Prova-do-leite.pdf


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Comper
Sesc
Bio Caldo - Quit Alimentos