BRB
GDF

Cremego manifesta-se sobre operação de combate ao exercício ilegal da medicina

 



 

 

O Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) volta a orientar a população a ficar atenta à formação do profissional que vai atendê-la ao buscar um procedimento estético.

Os procedimentos invasivos devem ser feitos exclusivamente por médicos e em ambientes adequados, com equipamentos e condições necessárias para a completa assistência ao paciente, inclusive em casos de intercorrências.

O Cremego parabeniza a Polícia Civil pelo combate ao exercício ilegal da medicina em Goiás e ressalta que, no caso dos odontólogos citados em recente operação policial, o Cremego já havia notificado o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) e o Conselho Regional de Odontologia do Estado de Goiás (CRO/GO) acerca das irregularidades por eles praticadas, que além de configurarem indícios de exercício ilegal da medicina, configuram infração à Resolução número 230/2020, do Conselho Federal de Odontologia, que veda ao cirurgião-dentista a realização dos seguintes procedimentos cirúrgicos na face: a) Alectomia;b) Blefaroplastia; c) Cirurgia de castanhares ou lifting de sobrancelhas; d) Otoplastia; e) Rinoplastia; e, f) Ritidoplastia ou Face Lifting.

O Cremego ressalta que já foram encaminhadas mais 28 denúncias ao MP-GO, à Polícia Civil do Estado de Goiás e ao CRO/GO sobre irregularidade na atuação de profissionais de odontologia em casos semelhantes aos que estão sendo noticiados agora pela imprensa.

Portanto, antes de buscar um procedimento estético, acesse o site do Cremego (www.cremego.org.br) e confira se o profissional tem registro como médico e em qual especialidade médica.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Bio Caldo - Quit Alimentos