BRB

Voluntários do Hospital de Base do Distrito Federal são homenageados durante sessão solene na Câmara Legislativa em celebração ao Dia Internacional do Voluntário

 



 

Iniciativa da Deputada Dayse Amarílio destaca a importância do trabalho voluntário e reconhece esforços em prol da comunidade.

 

 Nesta terça-feira (5), a Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) celebrou o Dia Internacional do Voluntário por iniciativa da deputada Dayse Amarílio. Durante a solenidade, a parlamentar destacou a falta de reconhecimento para os voluntários e ressaltou a importância de homenageá-los.

 Dayse Amarílio evidenciou a atuação dos voluntários no Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF), destacando especialmente a Rede Feminina, fundada em maio de 1996, que atualmente conta com 360 voluntários. A voluntária da Rede Feminina, Maria de Fátima, compartilhou sua experiência como paciente oncológica e expressou sua gratidão pela rede de amor e acolhimento.

 



Diversas organizações foram representadas na solenidade. A presidente do Movimento de Apoio ao Paciente com Câncer (MAC), Regina Selma, explicou o trabalho do voluntariado no HBDF destacando a busca por melhorias e a importância da rede de apoio para pacientes com alta vulnerabilidade.

Representando o Instituto GRUPEDH, Dra. Karla Daniela, elogiou o espírito voluntário como uma das características mais nobres e testemunhou a compaixão e empatia presentes nas ações diárias dos voluntários. E citou uma frase que carrega em sua vida e sempre compartilha com seus alunos. "Ninguém é tão pobre que nada possa dar e ninguém é tão rico que não precise receber. É inspirador ver tantos de vocês dedicando seu tempo e talento para causas nobres, testemunhando a compaixão, empatia e generosidade que fazem parte do caráter de cada voluntário. Como educadora, é um privilégio testemunhar a força e a motivação de vocês em contribuir para um mundo melhor.”

 



 Para o gerente da Gerência Geral de Assistência (GEGAS) do HBDF, Dr. Guilherme Porfírio, a fusão do trabalho voluntário com a medicina é mais do que uma colaboração; é a essência de um braço-forte no hospital. Ele salienta a grande importância do voluntariado, que vai além dos limites da medicina tradicional, proporcionando amor, carinho e recreação. O Dr. Guilherme destaca como os voluntários, ao oferecerem esses elementos essenciais, não apenas auxiliam na cura física, mas também na construção de um ambiente hospitalar mais acolhedor e humano.

 A gerente da Gerência de Atenção Multiprofissional (GEAMU) do Hospital de Base, Niedia Bartira Rocha, acrescentou que atualmente mais de 600 voluntários de quatro associações contribuem para o hospital, proporcionando momentos de dança, contação de histórias e apoio psicológico. No Hospital de Base do Distrito Federal, as associações de voluntariados, como a Rede Feminina de Combate ao Câncer de Brasília, a Associação Amigos do Hospital de Base, o MAC (Movimento de Apoio ao Paciente com Câncer) e o Serviço Auxiliar de Voluntários (SAV), têm desempenhado um papel fundamental ao longo dos anos. Elas moldam a experiência dos pacientes e contribuem para criar um ambiente hospitalar mais acolhedor, oferecendo apoio afetivo e material aos pacientes em tratamento.



 

 Bartira ressaltou um pouco sobre cada uma das associações: “O SAV, é a associação voluntária mais antiga, fundada em 1965, inicialmente focada na pediatria, expandiu suas atividades por todo o hospital. Realiza diversas ações, desde apoio ao leito até cortes de cabelo, buscando atender às necessidades materiais e afetivas dos internados. A Rede Feminina de Combate ao Câncer de Brasília, fundada em 1996, dedica-se a prestar assistência gratuita a pacientes oncológicos em situação de vulnerabilidade social. A instituição desenvolve projetos e programas sociais, abrangendo desde a doação de próteses e perucas até ações de sustentabilidade. O MAC, fundado em 1996, conta com 85 voluntários, oferecendo lanches diários, eventos temáticos e doações. Aprimora a qualidade do atendimento, incluindo a distribuição de cestas básicas. A Associação Amigos do Hospital de Base, fundada em 1998, contribui para a otimização e humanização da assistência no HBDF. Gerencia doações para atender às necessidades emergenciais da instituição. Além de focar em questões estruturais, a Associação realiza ações humanísticas, como doações de equipamentos, cadeiras de rodas, kits de higiene e passagens.”

  A gerente concluiu sua fala expressando profundo agradecimento à Deputada Dayse Amarílio pela iniciativa louvável de promover uma sessão solene na CLDF em homenagem aos voluntários no Dia Internacional dos Voluntários. Destacando que esta é a primeira vez que tal reconhecimento é concedido, Bartira ressaltou a importância e o impacto positivo desses voluntários na comunidade. Ela estendeu a gratidão ao IgesDF por apoiar as associações de voluntários e, de maneira especial, dirigiu um caloroso reconhecimento aos próprios voluntários. E enfatizou a significativa contribuição desses indivíduos altruístas, que dedicam tempo, amor, dedicação e afeto, fazendo a diferença na vida daqueles que mais necessitam.

 



 Segundo os dados apresentados pela representante da Secretaria de Saúde do DF, Rafaela de Melo, mais de 1300 pessoas estão atualmente cadastradas nos programas da secretaria, destacando-se a maioria como profissionais especializados na área da saúde. Este número expressivo reflete o comprometimento da comunidade de saúde em contribuir com iniciativas voluntárias. O porta-voz da Secretaria de Estado de Saúde e ex-diretor administrativo do Hospital de Base do DF, Thiago Martins, elogiou calorosamente o trabalho incansável dos voluntários. Encorajando novos interessados, Martins incentivou a inscrição por meio do site da Secretaria de Saúde, destacando a importância desses esforços voluntários na promoção da saúde e bem-estar da comunidade.

 Ao encerrar a sessão solene, um vídeo emocionante foi exibido, revelando o impacto tocante do trabalho dos voluntários. A deputada, então, compartilhou uma reflexão escrita por uma voluntária que resumia a essência do voluntariado: “Ser voluntário é transportar o coração fora do peito.” Essa poderosa frase ecoou e reforçou as mensagens emocionantes transmitidas durante as homenagens da sessão. O sentimento humanizado e acolhedor transbordaram, enfatizando a importância do trabalho voluntário. A deputada expressou seus agradecimentos a todos os que dedicam seu tempo e esforço a causas nobres, encerrando a sessão com gratidão pela contribuição inestimável dos voluntários.









 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Bio Caldo - Quit Alimentos