BRB

Fiscalizações garantem qualidade e segurança para consumo de feijão, ervilha, lentilha e grão de bico

Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

Para incentivas a produção de grãos ricos em proteínas, a ONU instituiu 10 de fevereiro como Dia Mundial das Pulses


Por Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa)

Conhecidos como ingredientes que engrossam a sopa, você sabe o que são as pulses? O termo vem do latim puls que significa "sopa grossa" e esse grupo de alimentos incluem os tipos diversos de feijão, ervilha, lentilha e grão de bico. Por serem consumidos secos, possuem uma maior validade e são utilizados de diversas formas na alimentação. Devido a sua importância, em 2016 a Organização das Nações Unidas (ONU) criou o Dia Mundial das Pulses, comemorado em 10 de fevereiro.

A data foi criada como forma de incentivo à produção e consumo desses grãos que são ricos em proteínas e vitaminas. De acordo com o Instituto Brasileiro de Feijões e Pulses (Ibrafe), o Brasil é um grande produtor e consumidor de feijão. Fazendo dupla com o arroz, o grão é presença forte na mesa do brasileiro. A cada 10 brasileiros, sete consomem feijão todos os dias.

Na safra de 2022/23, o Brasil produziu mais de 3 milhões de toneladas de feijão, conforme o boletim de safras da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Para garantir que os grãos estejam seguros para o consumo, o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) realiza fiscalizações frequentes em estabelecimentos comerciais ou embaladores. A Secretaria de Defesa Animal (SDA) realiza inspeções regulamente para verificar a qualidade de produtos de origem vegetal, incluindo os feijões e pulses. São coletadas amostras dos produtos, as quais são encaminhadas para classificação fiscal, a fim de verificar se o produto atende ao padrão oficial de classificação. Além disso, o Programa Nacional de Controle de Resíduos e Contaminantes também avalia a presença de resíduos de agrotóxicos e outros contaminantes, por meio de análises laboratoriais.

Dentro deste grupo, os feijões de corda e o comum são os mais fiscalizados. Em 2023 foram coletadas 177 amostras de feijão de corda e 383 amostras de feijão comum, que apresentaram 61% e 70% de conformidade, respectivamente. A coordenadora de Fiscalização da Qualidade Vegetal, Ludmilla Carvalho, apresentou que em 2024 começarão as fiscalizações de lentilha.

Ela destacou que as inspeções garantem que os produtos sejam classificados de acordo com critérios estabelecidos, garantindo, assim, sua padronização e qualidade. "Isso é fundamental para o mercado interno e externo, pois ajuda a estabelecer padrões de qualidade que são reconhecidos pelos consumidores e compradores. Também garante a proteção aos consumidores, para que estes recebam produtos que atendam aos padrões de qualidade e segurança higiênico-sanitária, sejam isentos de fraudes, rotulados de forma precisa e clara e tenham garantida sua rastreabilidade", ressaltou.

Mercado internacional

De acordo com a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais (SCRI) do Mapa, o Brasil exportou mais de US$ 355 mil de pulses em 2023, sendo os principais produtos exportados a lentilha (US$ 188.710), grão-de-bico (US$ 95.990), ervilha (US$ 49.372) e feijão (US$ 21.707).

Os principais importadores são Ilha Marshall, Panamá, Libéria, Malta, Hong Kong, Paraguai, Singapura e Estados Unidos.
Emerson Tormann

Técnico Industrial em Elétrica e Eletrônica com especialização em Tecnologia da Informação e Comunicação. Editor chefe na Atualidade Política Comunicação e Marketing Digital Ltda. Jornalista e Diagramador - DRT 10580/DF. Sites: https://etormann.tk e https://atualidadepolitica.com.br

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Bio Caldo - Quit Alimentos