O que as mulheres empreendedoras de Pirenópolis tem a ensinar?

O que as mulheres empreendedoras de Pirenópolis tem a ensinar?



Nos últimos anos, Pirenópolis testemunhou uma metamorfose impressionante impulsionada pelo turismo, transformando-a de uma cidade tranquila em um destino vibrante e procurado. Esse boom turístico não apenas redefiniu a paisagem da cidade, mas também desafiou os empreendedores locais a se adaptarem rapidamente, mostrando ousadia e criatividade para aproveitar as oportunidades de um mercado em constante evolução. Nesse cenário dinâmico, as mulheres empreendedoras emergiram como líderes inspiradoras, demonstrando sua força, determinação e habilidades únicas para enfrentar os desafios do mundo dos negócios. Este artigo busca explorar e celebrar as lições valiosas que essas mulheres têm a oferecer, destacando suas histórias de sucesso, suas motivações internas e suas contribuições para o crescimento econômico e cultural de Pirenópolis.


Conheça cada uma delas: 


Larissa Neiva, estrategista de marketing e dona da Alya Company, uma das mulheres que mais tem ganhado espaço no marketing com sua atuação. Tem 27 anos e já acumula várias especializações no seu currículo, estando hoje a frente de uma startup que desenvolve novas tecnologias. Vive e vinga em um lugar majoritariamente masculino mostrando a força de conquista de espaço das mulheres.


"Quando você chegar lá, não fique sozinha no topo, amplie esse espaço para caber mais mulheres com você. Esse é meu principal pensamento. Mulheres que defendem outras mulheres e motivam-nas para continuar sua jornada. O preço de ser mulher é caro, vivemos em jornadas duplas e triplas e nossa força é exigida. Porém, que fique claro que nossa força não é a bruta. Somos de perseverança, resistência e principalmente: inteligência."



Catarina Schiffer, dona da Fazenda Vagafogo que é destacada como um ponto turístico imperdível e tradicional de Pirenópolis.


"Minha jornada começou com o sonho de sobreviver com os recursos do cerrado. Inicialmente, empreendemos enquanto eu também trabalhava como professora e anos depois no Iphan de Pirenópolis. Mesmo agora, com meu filho à frente, ainda me sinto presente ao ver os visitantes da nossa casa. Durante 10 anos, vendemos nossa produção e a de fazendeiros locais em Brasília, através de um sistema de telemarketing que desenvolvemos, sobrevivendo graças a essa iniciativa. Ao percebermos a mudança do cenário em Brasília, optamos por nos concentrar mais no turismo local. Foi desafiador, especialmente enquanto nossos filhos ainda eram jovens, mas eventualmente conseguimos enviá-los para estudar em Brasília, o que nos trouxe um sentimento de realização e gratidão. Hoje, compartilhamos essa história com nossa família, filho e netos levando e desfrutando de um pouco do nosso sonho e da tranquilidade merecida. Enquanto eu me preparo para novos capítulos emocionantes."


Suzana Martins, diretora de criação e CEO da Aba Marketing, está há 4 anos gerenciando pessoas, projetos e marcas. Começou sozinha e conquistou, ao longos dos anos, clientes fiéis e renomados em Pirenópolis. Atualmente, está a frente do Projeto ABA, iniciativa filantrópica de ensino em escolas públicas da cidade.


"O que me faz continuar é saber que, como empreendedora alcançando lugares novos, posso abrir portas para outros que estão começando. Meu objetivo sempre foi gerar oportunidades e abraçar quem tem potencial. Como empresa, buscamos compartilhar conhecimento e métodos que ampliem os horizontes dos que ainda não podem dar grandes passos. Juntos vamos mais longe!"



Natiele Santos, 26 anos, empreendedora na área da beleza há 11 anos.


"Tudo iniciou apenas com uma sacola de esmaltes, atendendo a domicílio, de indicação em indicação todos os dias tinha clientes. Meu pai me presenteou com o maior sonho da minha vida, minha graduação, e aos 17 anos iniciei minha faculdade de Estética. Tenho uma mãe que sempre trabalhou, e ela foi minha maior incentivadora, eu vi e vejo ela trabalhando todos os dias, e por muitas vezes ela me falou: vai Natiele, você consegue!


Eu tive muito medo, medo por não ter uma estrutura, de não ter um capital, não ter conhecimento, não ter clientes o suficiente, medo de dar tudo errado, mas eu tinha vontade e eu acreditava que havia 1% de chance. Sei agora o tamanho da minha coragem, e que  1% é um número grande, tudo depende de mim e tudo que deu errado nesse caminho não foi fracasso, foi para me fortalecer e me motivar a continuar. Hoje meu trabalho pode me levar ao infinito, e é isso que me motiva, onde estou não é o fim, há um universo de possibilidades, todos os dias eu procuro conhecimento para que eu possa aproveitar todos os meus dias trabalhando com o que eu amo, entregando para as outras mulheres autoestima, repassando o amor que eu recebi da minha mãe, o maior exemplo de mulher que eu pude conhecer."



Bruna Silvério, 28 anos, mãe solo, terapeuta holística desde 2016 e CEO da Doce e Suprema Sexshop.


"Nasci das necessidades vistas em sala de atendimento, com o objetivo de promover a auto descoberta, unindo sexualidade, autoconhecimento e liberdade. Rompendo as barreiras e padrões da sociedade, facilitando o acesso à cura, desmistificando e quebrando tabus. Voltado principalmente para mulheres que precisam se conectar verdadeiramente com sua essência, tendo como fonte desses desejos minhas próprias experiências. Sigo ativamente na busca de levar esse conhecimento, apoio e informação."


Dora Luzia, fundadora da maior produção de doces típicos e artesanais da região


"O meu objetivo iniciar ao começar a fabricar e vender meus doces, a quase 40 anos atrás, foi ter minha independência financeira. A ideia de depender do marido e de outras pessoas sempre me amedrontou, assim como a perspectiva de ser dona de casa e infelizmente não ser valorizada.

Comecei fabricando biscoitos e compotas que aprendi a fazer com as mulheres da época, em especial minha mãe, e com o crescimento do turismo na cidade nossa fabricação acompanhou a demanda e hoje sustentamos toda a família com a Dora Doces."



Norma Siqueira, fundadora da Pousada Rancho do Ralf


"Ao perder meu filho em um acidente de carro achei que minha vida tinha acabado. Mas refleti junto ao meu marido e decidimos transformar aquele luto tremendo em uma homenagem ao nosso filho, assim criando a pousada Rancho do Ralf, que leva o nome dele.


No começo, a 30 anos, tínhamos apenas o terreno e alguns quartos, servindo o café da manhã dos hóspedes em nossa própria casa. Com o tempo, fomos fazendo as ampliações e adequações necessárias e hoje tenho muito orgulho em ver nosso empreendimento estabelecido homenageando nosso saudoso filho."


Eduarda Gonçalves Steckelberg, dona da Brilha Flor, empreendedora desde pequena, se apaixonou pelo mundo da maquiagem e sempre usou da força e ousadia para se manter com seu negócio.


"O que me motiva e o que me faz empreender é ver o impacto que meu trabalho tem na vida das pessoas. Hoje, 90% do meu público é formado por mulheres e vê-las saindo da loja com um sorriso radiante no rosto é algo que não tem preço. Saber que estou ali trazendo bem-estar, alegria e autoestima, através de acessórios, roupas e maquiagens, é muito gratificante! É o que me faz colocar os pés na Brilha Flor todos os dias!"


Vanda Jayme, dona do Restaurante Pedreiras, pioneira em Pirenópolis com sua visão e ousadia


"Acredito que é preciso estar antenado e ter ousadia. Tudo muda muito rápido e não podemos ficar para trás. Temos que estar sempre a frente e colocar nossas ideias no mundo. Se você acreditar e fizer o seu melhor, o mundo responderá te dando o valor necessário. Eu não tenho medo de tentar porque sei que eu busco um lugar para mim e minha família sempre. Eu estou à frente." 


Rosângela, uma mulher empreendedora de Pirenópolis, trilha uma jornada marcada por dedicação e evolução constante. Iniciando como professora, sua trajetória tomou um rumo inovador ao se mudar para a cidade e fundar, junto ao seu marido, o Laboratório Pasteur. Com a criação do laboratório, Rosângela viu a oportunidade de se especializar em biomedicina, assumindo a responsabilidade pela gestão e implementação de melhorias tecnológicas, mantendo-se alinhada com os avanços científicos.


A história de Rosângela destaca não apenas sua habilidade em acompanhar a evolução da ciência, mas também seu papel fundamental na gestão do laboratório. Seu desejo como mulher empreendedora é inspirar outras mulheres a utilizarem sua intuição, percepção, empatia, inteligência e organização como ferramentas poderosas para agir com excelência em suas áreas de atuação.


Ynaê Siqueira Curado, empreendedora do turismo e produtora rural, além de ser advogada formada pela Universidade Evangélica de Goiás, pós graduando em Direito Ambiental e Direito Municipal. Atualmente, exerce o cargo de vereadora em Pirenópolis, atua como assessora jurídica na empresa Espaço Hípico e Cachoeira Bonsucesso e da empresa Vivarbo Frutas, e é advogada no escritório Siqueira Curado & Paixão Advogados Associados.


"Eu luto pelo lugar que eu vivo sendo mulher: eu luto por um acesso da mulher à política e aos meios que são basicamente acessados por homens. Eu aprendi tudo com meus pais e quero retribuir para o  mundo o quanto nós podemos ser e fazer onde estamos melhores".



Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Comper
Sesc
Bio Caldo - Quit Alimentos