Saúde reforça protocolos contra dengue nos hospitais estaduais

Saúde reforça protocolos contra dengue nos hospitais estaduais
Combate à dengue: Ceap-Sol é uma das 15 unidades do governo estadual a receber visitas técnicas (Foto: Foto: Iron Braz)

Com mais de 55 mil casos de dengue confirmados e 141 municípios em situação de emergência para arboviroses, o Governo de Goiás tem realizado uma força-tarefa contra a doença. Uma das ações é a visita técnica aos hospitais da rede, para reforçar os protocolos contra dengue, que é realizada desde o início de março.

Até o final do mês, 15 unidades serão vistoriadas, como o Centro Estadual de Atenção Prolongada e Casa de Apoio Condomínio Solidariedade (Ceap-Sol), visitado na sexta-feira (15/03), e os Hospitais Estaduais de Doenças Tropicais Dr. Anuar Auad (HDT) e da Criança e do Adolescente (Hecad).

PROTOCOLOS CONTRA DENGUE

A equipe da Secretaria da Saúde quer identificar se o manejo clínico dos profissionais está adequado. Esse trabalho, realizado desde o início da epidemia, intensificou-se nas últimas semanas.

"Esse trabalho ocorre para trazer um atendimento mais efetivo, com protocolos conforme o que o Ministério da Saúde (MS) preconiza. Essas visitas, então, são importantes para qualificar o atendimento, tendo o objetivo principal de evitar mortes", ressalta o secretário Rasível Santos.

As reuniões nas unidades têm ocorrido principalmente com a direção e equipes envolvidas no manejo dos casos na urgência e emergência.

"É discutido como foi o trabalho da equipe médica no caso de pacientes com dengue, como foram solicitados os exames, em qual leito ficou, se precisou de intubação. Tudo isso é detalhado, caso a caso, para que a equipe avalie o próprio manejo, identificando falhas e propondo soluções", diz a superintendente de Políticas e Atenção Integral à Saúde, Paula dos Santos.

O trabalho revê os processos, protocolos e conduta que nos fluxos assistenciais. A partir daí, verifica-se eventual necessidade de reorganizar a urgência para o paciente, que é acompanhado desde a entrada no hospital. Uma das principais preocupações é a condição clínica desse paciente, seus sinais, sintomas e se passou por outras unidades de saúde, entre outras informações importantes.

A superintendente de Regulação, Controle e Avaliação da SES-GO, Amanda Limongi, alerta que os pacientes devem procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e de Pronto Atendimento (UPAs), que são habilitadas a realizarem o primeiro atendimento e hidratação do paciente. Se houver o agravamento do caso, a pessoa é encaminhada a um hospital.

"A demanda de pacientes com dengue em busca de atendimento nos hospitais terciários cresceu 64% em relação a fevereiro", assinala.

COMBATE

O Governo de Goiás presta todo apoio aos municípios, com insumos, capacitação e orientações, por meio dos 177 Gabinetes de Combate à Dengue instalados nas secretarias municipais e nos hospitais. Os gabinetes são responsáveis por reunir informações sobre os casos da doença e avaliar a necessidade de insumos, soro e medicamentos para a assistência imediata.

A SES-GO, em parceria com a Defesa Civil do Corpo de Bombeiros, também orienta a população a continuar eliminando possíveis focos do mosquito.

Por Kattia Barreto via Secretaria da Saúde - Governo de Goiás

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Comper
Sesc
Bio Caldo - Quit Alimentos