O Gama comemora o aniversário de Brasília com cultura popular


A Feira Permanente recebe a abertura da programação artística do Seminário de Cultura Popular com arte, música e tradições populares


Neste domingo (21/4), o Gama também vai celebrar o 64º aniversário de Brasília com a abertura da programação artística do Seminário de Cultura Popular do Gama, na Feira Permanente, a partir das 10h, com apresentação dos Brincantes do Gama. Na sequência, se apresentam às 11h, Coco de Quebrada; às 11h45, Cumpadi Ancelmo e, encerrando, às 12h, Jairo Mendonça convida para a ciranda. Tudo aberto e gratuito. O Seminário, realizado pela Cia. Voar é executado por meio de Termo de Fomento do Ministério da Cultura (MinC). A Administração Regional do Gama apoia esta iniciativa.  Outras informações pelo Instagram@voarteatrodeboneco e Facebook @voarteatrodebonecos1

De acordo com o idealizador do projeto, Paulim Diolinda, o Gama não poderia ficar de fora dessa celebração,  com uma programação cultural imperdível, e num local para lá de adequado quando se fala em cultura popular: a Feira Permanente do Gama. 

"Música, tradições populares e poesia para afetuosa e alegremente envolver a toda a comunidade. E a nossa abertura da programação artística do Seminário será o ponto alto do evento. E por que o dia 21 de abril? Porque Brasília, nossa amada capital, é uma síntese das culturas que compõem o mosaico brasileiro, e essa data é um tributo à diversidade que nos define", explica Paulim, que também é poeta e compositor.

Programação

10h Brincantes do Gama
11h Coco de Quebrada
11h45 Cumpadi Ancelmo
12h Jairo Mendonça convida para a ciranda

Brasília e o Gama

Por que celebrar o 21 de abril? Porque Brasília, nossa amada capital, é uma síntese das culturas que compõem o mosaico brasileiro, e essa data é um tributo à diversidade que nos define. A cidade do Gama desempenhou um papel crucial na fundação de Brasília, representando não apenas um ponto estratégico no processo de construção da nova capital, mas também um símbolo de determinação e superação. Localizada no coração do Planalto Central brasileiro, o Gama foi o ponto de partida para os pioneiros que desbravaram o cerrado árido e inóspito em busca de um sonho grandioso. Foi lá, nas margens do Ribeirão do Gama, que os primeiros estudos e planejamentos para a construção de Brasília tiveram início, marcando o primeiro passo rumo à concretização desse projeto visionário. Além disso, a cidade serviu como abrigo provisório para o presidente Juscelino Kubitschek e sua equipe durante as fases iniciais da construção no Catetinho, demonstrando sua importância estratégica e logística. Assim, o Gama se tornou não apenas um marco geográfico, mas um símbolo de coragem, perseverança e contribuição fundamental para a história e identidade da capital do Brasil.

Oficinas

Seminário de Cultura Popular do Gama

O evento será um seminário repleto de atividades enriquecedoras. Entre as atrações, estão oficinas, palestras e apresentações de diversas manifestações culturais, como Coco, Ciranda, Capoeira, Forró, Poesia Matuta e Teatro de Bonecos. Ao todo, serão 8 apresentações, 10 palestras e 75 horas de oficinas espalhadas pelas escolas, espaço Voar e outras localidades do Gama.  A cultura popular brasileira estará em destaque, permeando cada momento desse encontro. A música, com seus ritmos contagiantes, ecoará pelas ruas, fortalecendo os laços comunitários e celebrando nossa identidade plural. As festas populares, como o Carnaval e o São João, também terão seu espaço, reafirmando nossa história e resistência cultural.

Além disso, o evento será uma oportunidade única para apreciar a diversidade cultural, que enriquece o cenário cultural de Brasília e inspira novas formas de expressão. Estamos falando de uma celebração que vai além do entretenimento, é um verdadeiro mergulho na alma e na essência do povo brasiliense.

O seminário visa contribuir para diminuir a falta de atividades culturais para juventude do Gama, promovendo o estímulo da economia criativa no município por meio das oficinas e mostras artísticas a serem realizadas. As ações propostas também vão ajudar a combater a falta de interesse da juventude em uma formação cultural, ampliando os horizontes de oportunidades educacionais e profissionais.

"Vamos celebrar juntos a diversidade, a criatividade e a riqueza da nossa cultura popular, que continuam a ser a força motriz na construção da identidade única e multifacetada de Brasília", finalizou Paulim Diolinda.

Brincantes do Gama- crédito Wagner Santos.

Coco de Quebrada- divulgação


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Comper
Sesc
Bio Caldo - Quit Alimentos