Previsão de aumento do salário-mínimo deve estimular consumo nos pequenos negócios

Proposta enviada pelo governo federal por meio do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias 2025 também sinaliza manutenção do controle das contas públicas


A estimativa do governo federal para o salário-mínimo em 2025 está em R$ 1.502, uma alta de 6,37% em relação aos R$ 1.412 atuais. A proposta do novo valor está prevista no Projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) do ano que vem, que traz orientações para a elaboração do Orçamento 2025.

O texto foi enviado pelo Ministério do Planejamento e Orçamento (MPO) ao Congresso Nacional nesta segunda-feira (15). A equipe econômica do Executivo também propôs no PLDO a meta de déficit zero nas contas públicas, o que sinaliza a manutenção do controle fiscal.

Em 2023, cálculo feito pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) apontou que o reajuste do salário-mínimo injetaria R$ 70 bilhões na economia. O presidente do Sebrae, Décio Lima, avalia que essa expectativa deve se manter para o ano que vem, tendo em vista que o crescimento está no mesmo patamar, com acréscimo de R$ 90.

"O aumento do salário-mínimo significa mais dinheiro circulando, consequentemente mais poder de compra. Na prática, é a economia aquecida. Para os empreendedores de pequenos negócios, representa ampliar mercado e oportunidades, com geração de emprego e renda", comentou Décio Lima, presidente nacional do Sebrae.

Décio Lima reforça que este aumento impacta a economia e a renda das pessoas de um modo geral. O aumento de 2025 segue a nova política de valorização do mínimo a cada ano.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Comper
Sesc
Bio Caldo - Quit Alimentos