Católicos celebram Corpus Christi na Esplanada dos Ministérios


A festa marca o sacramento do corpo e do sangue de Jesus Cristo representados pelo pão e pelo vinho, respectivamente, e relembra a última ceia com os apóstolos


Por Rodrigo Pael, da Agência Brasília | Edição: Ígor Silveira

Fiéis católicos de várias partes do Distrito Federal se reuniram para a confecção dos tapetes com imagens que relembram o sacramento da eucaristia, nesta quinta-feira (30), no canteiro central da Esplanada dos Ministérios. Os tapetes são uma tradição de Corpus Christi e atrai religiosos, curiosos e turistas que estão na capital. Ao contrário do que muitos pensam, Corpus Christi não é um feriado nacional, mas sim um ponto facultativo muito tradicional no país.


O material utilizado para a feitura dos tapetes é serragem de várias cores. Cada igreja é responsável pela confecção | Fotos: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Os tapetes começaram a ser confeccionados às 6h da manhã e é uma tradição de origem portuguesa, trazida para o Brasil na época da colonização. O trabalho artístico remonta a chegada de Jesus Cristo em Jerusalém, quando seguidores cobriram seu caminho com ramos e tapetes. “Essa é uma festa muito importante para a gente, que é a eucaristia. Com o passar do tempo, a igreja foi olhando para essa solenidade com muito amor. A eucaristia é a centralidade da nossa fé. A temática dos tapetes é sempre a eucaristia. A montagem já é uma oração. É um momento de renovação da fé, de agradecer a Deus e reverencia-lo com o nosso trabalho. Para a gente, a eucaristia não é apenas um pão, é Jesus Eucarístico”, explicou Cássia Renata, 31 anos, da Congregação Apóstola do Sagrado Coração de Jesus.

O material utilizado para a feitura dos tapetes é serragem de várias cores. Cada igreja é responsável pela confecção. “Venho de uma família católica e meus pais sempre participaram desse evento. É importante estar aqui porque a gente acaba aumentando nossa espiritualidade, além de fortificar laços e amizades com a comunidade. Para a confecção dos tapetes, a gente utilizou tinta para tecido, serragem, palha de arroz, sal e borra de café”, detalha Bárbara Leal, 22 anos, estudante de marketing e moradora de Vicente Pires.


Cássia Renata: “Essa é uma festa muito importante para a gente que é a eucaristia. Com o passar do tempo, a igreja foi olhando para essa solenidade com muito amor. A eucaristia é a centralidade da nossa fé” | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

O evento conta com a participação de muitas famílias, jovens e crianças. O estudante André Bandeira, 11 anos, que mora no Jardins Mangueiral, teve sua primeira experiência na celebração. “Esse é meu primeiro dia e eu já adorei tudo que a gente fez aqui. A gente pega os ingredientes e coloca a mão na massa. A gente fez uma hóstia. Vamos celebrar Jesus que vai passar pelo nosso tapete”, disse.

Além da celebração, cada fiel presente traz sua motivação para estar no festejo. “É uma tradição na nossa família de todos os anos vir e trazer nossos filhos para valorizar o que a nossa juventude faz com o que Deus nos deixou de legado nas nossas vidas. É importante passar esses valores porque tanto os meus pais como os pais da minha esposa já tinham essa tradição de vir. Estamos passando para os nossos filhos cidadania e principalmente espiritualidade e é importante para nossa saúde mental. Estar aqui também é valorizar a cidade. Brasília é um museu a céu aberto”, defendeu o militar Ney Mota, 50 anos, que esteve presente com a esposa e os dois filhos e vieram do Noroeste.


Bárbara Leal: “Venho de uma família católica e meus pais sempre participaram desse evento” | Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Corpus Christi é celebrado também por algumas igrejas Anglicanas, mas não por católicos ortodoxos e evangélicos.

Hidratação

Para a celebração de Corpus Christi, a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) instalou pontos de distribuição de água ao longo do canteiro central da Esplanada dos Ministério. Eles estavam abastecidos com 2.700 litros de água, suficiente para atender o público estimado em 30 mil pessoas. Foram também distribuídos mais 1.200 copos com água para equipes de profissionais do Governo do Distrito Federal (GDF), que estiveram trabalhando no evento.

Trânsito

Para a realização do evento, o Governo do Distrito Federal (GDF), por meio do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), fez interdições em vias da Esplanada do Ministérios a partir das 23h59 de quarta-feira (29). Nesse horário, foram interditados os acessos aos blocos A e B da Esplanada dos Ministérios. A via de ligação N1/S1, na altura do Museu da República, também está fechada, sendo reservada para o estacionamento de táxis. Os agentes do Detran-DF ainda fizeram o bloqueio de três faixas das vias N1 e S1, do Eixo Monumental, próximas ao canteiro central, no trecho do quadrante em frente à Catedral. As demais faixas permanecerão liberadas para o tráfego de veículos.

Na quinta-feira, a partir das 14h, a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) também interdita a via S1, na altura da Catedral. O tráfego de veículos da S1 foi desviado para a via L2 Sul. Já os veículos que vem da L2 Sul em direção à Esplanada seguirão para o Buraco do Tatu.

A partir das 18h, em razão da procissão dos fiéis, a via N1 será fechada para o tráfego de veículos. A interdição ocorre nos acessos à N1, pela via Palácio Presidencial e pela via L4, e na altura do bloco K da Esplanada dos Ministérios. A previsão é que a abertura das vias ocorra por volta das 21h.
Emerson Tormann

Técnico Industrial em Elétrica e Eletrônica com especialização em Tecnologia da Informação e Comunicação. Editor chefe na Atualidade Política Comunicação e Marketing Digital Ltda. Jornalista e Diagramador - DRT 10580/DF. Sites: https://etormann.tk e https://atualidadepolitica.com.br

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Comper
Sesc
Bio Caldo - Quit Alimentos