Política

Iluminação especial em apoio ao Setembro Amarelo

Em defesa da vida e no combate ao suicídio, monumentos e prédios no mundo todo ganham iluminação especial

Foto: Renato Oliveira.

O Templo da Boa Vontade (TBV), uma das Sete Maravilhas de Brasília, aderiu mais uma vez à campanha Setembro Amarelo, iniciativa mundial que visa alertar e conscientizar a população a respeito do suicídio e suas formas de prevenção. Monumentos e prédios no mundo inteiro iluminam-se no mês de setembro, num gesto de apoio à campanha alusiva ao Dia Mundial para Prevenção do Suicídio.

Conhecido como Pirâmide da Paz, o monumento é o local mais visitado da capital brasileira, segundo dados da Secretaria de Estado de Turismo do Distrito Federal (Setur-DF), e todos os anos, no mês de setembro, além de receber iluminação especial na cor amarela, o TBV promove ações de conscientização. Por conta do distanciamento social, neste ano, a programação será on-line e todos os dias, às 18 horas, ocorrerá uma Corrente Ecumênica de Orações em favor da vida, que poderá ser acompanhada acessando o site boavontade.com/tv.

Também vão receber iluminação especial no dia 1º de setembro, às 19 horas, o Conjunto Educacional Boa Vontade (formado pela Supercreche Jesus e pelo Instituto de Educação José de Paiva Netto), em São Paulo/SP, e o Centro Educacional da Legião da Boa Vontade (LBV) no Rio de Janeiro/RJ.

Vale destacar que, no Brasil, a campanha é organizada desde 2014 pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM) e ganha força com a adesão de monumentos históricos, pontos turísticos, espaços públicos e privados, além do apoio da sociedade e de pessoas que participam de caminhadas e realizam ações de conscientização sobre o tema.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), no mundo são registrados, todos os anos, aproximadamente 1 milhão de casos de óbitos por suicídio e, no Brasil, cerca de 12 mil. O número é bem maior por causa da subnotificação, que ainda é uma realidade. Em todo o mundo, ocorre uma morte a cada 40 segundos, e quase 100% dos casos de suicídio estavam relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e do abuso de substâncias.

Covid-19
Em maio deste ano, a Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou o “resumo de políticas sobre a Covid-19 e a saúde mental”. Os relatórios indicaram um aumento nos sintomas de depressão e ansiedade em vários países, e a ONU destacou a necessidade de aumentar urgentemente o investimento em serviços de saúde mental. Pesquisas também têm apontado que o medo de contágio pelo novo coronavírus, o isolamento social, a separação de pessoas queridas, o desemprego, a perda de renda ou de membros da família, entre outros fatores corroboram para o aumento dos transtornos mentais, acarretando abalos psicológicos para muitas pessoas.

Postar um comentário

0 Comentários