Política

Secretaria de Juventude entrega certificados dos cursos realizados nos Centros de Juventude do GDF


A entrega de certificados aos jovens beneficiários do projeto Juventude em Ação marcou a abertura pontual dos Centros de Juventude (CJ) do DF



Foto: Marcos Moura.

A preparação intensa com todos os cuidados e protocolos de segurança sanitária acompanharam todo o evento que recebeu os jovens pela primeira vez desde que os Centros de Juventude tiveram suas atividades interrompidas em decorrência da pandemia do novo coronavírus. As oficinas se iniciaram presencialmente em janeiro e foram concluídas em ambiente virtual em maio, contemplando as atividades de Teatro, Violão, Muay Thai, Hip Hop e do profissionalizante de Assistente Administrativo. Mesmo com os desafios e os impactos da pandemia, foram emitidos 274 certificados de conclusão das oficinas e do curso profissionalizante. 

Foto: Marcos Moura.

O evento, que ocorreu de 20 a 27 de agosto nos Centros de Ceilândia, da Estrutural e de Samambaia contemplou os protocolos de segurança e de distanciamento social a fim de evitar aglomerações e com objetivo de prezar pelo cuidado dos presentes. As coordenadoras dos Centros de Juventude organizaram as reservas de horário para que cada aluno tivesse 10 minutos de presença no local para receber o certificado e o brinde de formatura. 



Foto: Marcos Moura.


Como primeiro evento presencial desde 12 de março de 2020, havia grande expectativa tanto pela equipe de colaboradores dos Centros, como dos jovens participantes do Projeto. “A gente vem sonhando com esse encontro já faz um tempo. Eu não consegui nem dormir à noite de tanta ansiedade. (...) Sempre quando eu vou lá [no Centro de Juventude de Ceilândia], está tudo muito vazio. Não têm eles [os jovens] gritando, dançando, pulando, lanchando. Um lugar que é feito para receber pessoas, uma escola não formal, sem alunos ele não existe. Foi gostoso porque mesmo com o distanciamento e com algumas dificuldades, a gente pôde ouvir as vozes e os risos. A gente sentia que eles precisavam falar”, compartilhou a coordenadora do Centro de Juventude de Ceilândia, Regina Araújo.

Estiveram presentes o Secretário de Juventude do Distrito Federal, Kedson Rocha, e o Deputado Distrital Rodrigo Delmasso, representantes do GDF e integrados com as políticas públicas para a juventude do DF. “Eu acredito que estão chegando tempos muito melhores 

para todos os jovens, para os jovens dos Centros de Juventude! O Centro de Juventude tem um papel fundamental dentro de tudo isso, que é trazer conteúdo, trazer dignidade, trazer esperança, de tirar os jovens, muitas vezes, de uma margem de criminalidade e mostrar que existe, sim, futuro”, comentou o Secretário.

Segundo Delmasso, o que resume a execução da política pública que contempla os CJ é a inclusão. “Eles [os jovens] querem ter um espaço, eles querem ser ouvidos, eles querem participar, eles querem mostrar as suas ideias, eles querem ser valorizados por aquilo que eles são. (...) Essa galera pode contar tanto com governo do Distrito Federal, por meio da Secretaria de Juventude, e com a Câmara Legislativa do DF por meio do nosso mandato e por meio de todos os deputados distritais que estão lá. No nosso trabalho, o grande objetivo para a juventude do DF é incluir e dar dignidade”, disse o deputado.




Os Centros de Juventude são equipamentos públicos constituídos pela Lei nº 5.142, de 31/07/2013, que institui a Política Distrital de Atenção ao Jovem – PDAJ. Desde de 2017 as unidades são geridas em parceria com o IECAP – Agência de Transformação Social, atendendo jovens de 15 a 29 anos das cidades de Ceilândia, Estrutural e Samambaia propondo atividades culturais, esportivas e de educação profissional.

Postar um comentário

0 Comentários