Política

Resultado para covid-19 fica disponível em até 1 hora com teste express

 


A pandemia do novo coronavírus completa sete meses. Para os pacientes que buscam mais rapidez no diagnóstico da doença, o Sabin Medicina Diagnóstica acaba de disponibilizar o PCR Express.

 

O novo teste molecular express é uma variação da PCR convencional. Ao utilizar uma técnica inovadora, o teste permite amplificação isotérmica de região específica do SARS-CoV-2, apresentando alta especificidade, sensibilidade, rapidez e custo reduzido para a detecção do patógeno da covid-19.

 

Diferente dos testes rápidos de sorologia que identificam se o organismo produziu anticorpos do coronavírus, a PCR Express detecta o RNA do vírus, portanto identifica infecção ativa e o resultado fica pronto em apenas uma hora. A análise é simples e não requer preparação especial para o cliente. A coleta é como na PCR convencional e consiste na inserção de um swab nasal nas narinas do paciente para coleta da secreção de nasofaringe.

 

Com a amplificação de regiões específicas do RNA do vírus, as amostras são processadas em uma única temperatura, em tempo menor e os resultados são analisados por pessoal especializado, trazendo ao paciente resultados com segurança e eficiência. Para realizar o exame não é necessário pedido médico.

 

Para o diretor técnico do Grupo Sabin, Rafael Jácomo, o novo exame é uma alternativa de diagnóstico mais rápido para pacientes que suspeitam estar com a doença. “O teste molecular express para SARS-CoV-2 com amplificação isotérmica é útil para casos emergenciais em que o paciente precise viajar, apresentar documentos para embaixadas e consulados, ou até mesmo para o retorno às aulas e ao trabalho. Ele possibilita resultados seguros, contribuindo para agilizar a atenção clínica ao paciente caso seja necessário”. 

 

O novo teste está disponível em Brasília no drive-thru do Setor de Abastecimento e Armazenagem Norte (SAAN) e na unidade do Hospital Alvorada. Os resultados ficam prontos em uma hora. Não há cobertura de convênios pois é um exame Point of Care, que não possui cobertura obrigatória estabelecida pela Agência Nacional de Saúde (ANS).



Postar um comentário

0 Comentários