Política

Operação Finados atua para evitar aglomerações e garantir segurança em Goiás

 

Força-tarefa criada para conter propagação da Covid-19 visa assegurar respeito aos protocolos sanitários em municípios turísticos com mais policiamento, fiscalização e orientação à população de 30 de outubro a 2 de novembro


Lançamento da Operação Finados: força-tarefa integrada pela Goiás Turismo, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Ministério Público estadual, AGR e prefeituras - Foto: Hegon Corrêa.

O Governo de Goiás lançou, na manhã desta quinta-feira (29/10), a Operação Finados para garantir o cumprimento de protocolos sanitários e evitar aglomerações durante o feriado prolongado do Dia do Servidor Público, transferido para esta sexta-feira (30/10), e pelo Dia de Finados, na segunda-feira (02/11).

As ações começam nesta sexta-feira, dia 30, e seguem até a noite do dia 02, com concentração em 13 destinos turísticos, que receberam o reforço de 354 policiais militares, 100 bombeiros militares e 139 viaturas. Objetivo é conter a propagação da Covid-19.

Estruturada de forma similar às ações do feriado de 12 de outubro, dia da Padroeira do Brasil, a força-tarefa é integrada pela Goiás Turismo, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Ministério Público do Estado de Goiás, Agência Goiana de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos (AGR) e prefeituras.

Os municípios e distritos que recebem a operação são: Aruanã, Britânia, Itacaiú, Buriti Alegre, São José dos Bandeirantes, Luiz Alves, Aragarças, Pirenópolis, Caldas Novas, Alto Paraíso, Três Ranchos, cidade de Goiás e Abadiânia - Lago Corumbá IV.

Entre as ações estão orientação e conscientização da população, fiscalização junto a empresas de transporte de passageiros, maior patrulhamento nas rodovias estaduais, articulação com as prefeituras e inspeção ambiental em lagos, cachoeiras e rios.

Durante o lançamento da força-tarefa, o presidente da Agência Estadual de Turismo de Goiás (Goiás Turismo), Fabrício Amaral, enfatizou que o turismo pode ser mantido com segurança. “Conter as aglomerações não significa que não queremos que as pessoas viagem, mas, sim, que respeitem os protocolos e tenham um nível de consciência maior em relação ao comportamento”, ressaltou. Amaral lembrou que, no feriado de 12 de outubro, houve êxito no contingenciamento do volume de pessoas.

Amaral ressaltou ainda que as barreiras sanitárias são competência exclusiva das prefeituras e que o Estado apenas oferece suporte. “Aqueles municípios que optarem pela medida, terão as forças de segurança para dar todo o apoio necessário”, pontuou. “Os fiscais administrativos das prefeituras que podem fiscalizar e multar pessoas ou empresas que desrespeitam os protocolos municipais. Temos que estar atentos. As mortes estão acontecendo e precisamos nos manter firmes para passar por isso bem”, completou.

O efetivo de policiamento na Operação Finados recebe 50 policiais a mais do que no feriado anterior, conforme apontou o secretário de Estado de Segurança Pública, Rodney Rocha Miranda. O objetivo é atuar mais intensamente no combate à criminalidade e, ao mesmo tempo, manter o apoio às prefeituras.

Para o secretário, a colaboração dos cidadãos é fundamental para o sucesso da operação. “Estamos contando com o apoio da população, pois estamos numa pandemia gravíssima. Em alguns locais, inclusive aqui no Brasil, já estamos tendo uma segunda onda [da infecção pelo novo coronavírus]. Nossa principal atribuição é combater a violência, e vamos tomar conta disso, então, contamos com o apoio da população para manter o isolamento social”, declarou.

As condições climáticas dessa época do ano atribuem características diferentes a este feriado. Por conta das chuvas, o fluxo de turistas cai em determinados lugares, explica o comandante geral da Polícia Militar (PM) de Goiás, coronel Renato Brum.

“O Rio Araguaia encheu e as praias diminuíram, a demanda lá vai ser menor”, explicou, ao ressaltar que o aumento no policiamento é feito de maneira estratégica. “Ampliamos o efetivo para reforçar municípios e dar capacidade operacional necessária para dar tranquilidade não só na segurança pública, mas também na questão do isolamento social da pandemia”, afirmou.

Segundo o comandante da PM, as ocorrências de furto aumentam nessas ocasiões. “O turista se descuida da sua carteira e do seu celular. Então não seja uma vítima fácil, observe, coloque a bolsa na frente, não deixe mochilas em clubes jogadas, cuide de seu patrimônio. Vamos estar nas ruas patrulhando para que a gente mantenha a segurança dos turistas e da população local”, recomendou.

O Batalhão Ambiental fará operações especiais no Rio Araguaia, em lagos e cachoeiras, serão sete embarcações para a fiscalização desses locais. A Polícia Militar vai reforçar a atuação do Comando Rodoviário nas vias estaduais, como já ocorre em feriados prolongados.

Responsável pelo cadastro, licenciamento, controle e fiscalização do transporte intermunicipal de passageiros, a AGR já está com suas equipes de fiscais em campo, verificando denúncias de transporte irregular. Durante todo o feriadão, a fiscalização será reforçada nas rodovias de acesso às regiões turísticas do Estado.

Com relação ao trabalho da AGR, o órgão contará com o apoio do Batalhão Rodoviário da Polícia Militar de Goiás para o atendimento a importantes trechos de maior fluxo nos feriados prolongados, em especial nas regiões de Pirenópolis, Caldas Novas e Rio Araguaia.

O foco será a verificação da legalidade do transporte de passageiros, mediante apresentação pelo condutor da licença de viagem para o trecho na referida data, e, também, das condições adequadas aos passageiros em época de pandemia.

Estiveram presentes ao lançamento da operação o comandante-geral do Corpo de Bombeiros de Goiás, coronel Esmeraldino Jacinto de Lemos; o comandante do Policiamento Rodoviário da Polícia Militar (CPR), coronel Evenir da Silva Franco Júnior; e o subcomandante-geral da PM, coronel André Henrique Avelar de Sousa.

Postar um comentário

0 Comentários