Para ter harmonia nos relacionamentos: Primeiro "eu", depois "nós"

 Entenda como o relacionamento consigo mesmo afeta o seu relacionamento com outras pessoas

 


 

Na vida, somos cercados de relacionamentos. Os primeiros vínculos são formados ainda na gestação, com os pais; logo em seguida, já um pouco maiores, nos relacionamentos com outras figuras de autoridade, como os professores e criamos as nossas primeiras amizades com colegas de classe; ao passar dos anos, desenvolvemos outras formas de relacionamentos, como os amorosos que se estendem pelo decorrer da nossa vida.

Embora seja um ato natural, o de relacionar-se com outras pessoas, os vínculos afetivos podem, na mesma porcentagem, acrescentar agradaveis ou desagradáveis sentimentos à nossa vida. Por isso, “um relacionamento equilibrado é aquele que soma melhorias e outras formas de benefícios mútuos ao envolvidos no vínculo”, afirma o assessor de consciência, João Gonsalves.

Desse modo, apesar de na teoria os relacionamentos serem simples, na prática, as relações podem tornar-se bastante complexas. Assim, tendem a, ao contrário de acrescentar coisas agradáveis, ser um poço de experiências desagradáveis.

Mas, como não deixar isso ocorrer?

De acordo com João Gonsalves, criador da Autosofia, que é um método de autoconhecimento e acesso à autoconsciência, “para desenvolver equilíbrio e harmonia nos relacionamentos, é necessário entender que, antes de um “nós” existir, somos seres únicos”. Em outras palavras, para poder levar um relacionamento da melhor forma possível com outras pessoas e vivenciar assim, experiências incríveis, é necessário, antes de tudo, um relacionamento consigo mesmo pautado pela Autoaprovaçao.

“Criamos a nossa realidade de uma forma que influenciamos o modo que as outras pessoas agirão conosco”, explica o criador da Autosofia. Por isso, entender que somos um ser, antes de dois, é essencial. Não existe como proporcionar felicidade ao outro, se você não é feliz consigo mesmo. Amar a si mesmo é o primeiro passo para amar outras pessoas.

“Vejo relacionamentos serem findados pelo simples fato de, no fundo, as pessoas quererem encontrar amor no outro, quando não há esse sentimento nelas mesmas por si próprias”, alerta o especialista.

Como dar sem ter?

Um relacionamento harmonioso é aquele que reconhece as três unidades do todo: o “eu”, o “ele” e o “nós”. “Somos seres tão únicos em nós mesmos que, somente projetar no outro aquilo que desejamos é injusto conosco e com a outra pessoa”, explica. Assim, desenvolver técnicas de autoamor é indispensável para boas experiências de vida.

Serviço: João Gonsalves

Terapeuta e Assessor de Autoconhecimento

Fone: (11) 98203-1215

E-mail: joaodedeusjd@uol.com.br

Site: www.joaogonsalves.com.br

Endereço: Estrada Manoel Lages do Chão, 1335 - Cotia - São Paulo

Av. Nilton Lins 1061, Condomínio Residencial Portugal, casa 37. Manaus/AM

Postar um comentário

0 Comentários