Sicoob ultrapassa a marca de 6 milhões de cooperados

Em pouco mais de um ano, a instituição financeira aumentou sua base de cooperados em quase 1 milhão




O Sicoob, que detém a segunda maior rede de atendimento financeiro físico do Brasil, acaba de ultrapassar a marca de 6 milhões de cooperados. O recorde é resultado de um trabalho que busca possibilitar que cada vez mais brasileiros tenham acesso a serviços financeiros de qualidade e em condições mais justas, capazes de promover justiça financeira e prosperidade econômica dos cooperados e, consequentemente, de suas comunidades.

Em pouco mais de um ano, o Sicoob recebeu 971.302 novos cooperados, apresentando um crescimento de 19,3% na comparação com janeiro de 2021. Entre o primeiro mês de 2021 e fevereiro de 2022, houve um aumento de 773.535 pessoas físicas (PF), ou seja, 19,1%, e 20,1% de pessoas jurídicas (PJ), com o acréscimo de quase 200 mil cooperados durante esse período.

A instituição financeira possibilitar que qualquer pessoa que preencha os requisitos possa se tornar um cooperado, ou seja, passar a ser dono. Dessa forma, o Sicoob consegue oferecer taxas mais justas, visto que o “cliente” é, ao mesmo, também o dono da instituição. E, ao fim de cada ano, todo cooperado tem direito a parte dos resultados – valor calculado proporcionalmente à movimentação financeira de cada um.

Entre os serviços oferecidos pelo Sistema, estão: conta corrente, crédito, investimento, cartões, previdência privada, consórcio, seguros, cobrança bancária, maquininha de cartões, marketplace, financiamentos mais justos e com juros acessíveis, dentre outros. Além de contar com um sistema de atendimento digital completo, no qual os cooperados podem realizar suas transações financeiras de onde estiverem, pelo App Sicoob ou internet banking.

“Estamos muito felizes com o número alcançado. É um marco muito significativo e histórico para o Sicoob. Vamos continuar com a nossa missão de promover o desenvolvimento econômico e social das pessoas e comunidades, bem como trazer soluções e experiências inovadoras, sempre colocando os nossos cooperados no centro de nossa atuação. Temos certeza de que a maior conscientização quantos aos benefícios de se escolher uma cooperativa financeira levará cada vez mais brasileiros a optarem pelo Sicoob, comenta Marco Aurélio Almada, diretor-presidente do Sicoob.



De um lado, instituições com operações gigantescas e identidades reconhecidas pela grande maioria dos brasileiros. De outro, pequenas organizações com atuação local e regime empresarial próprio. Em um mercado financeiro que muda constantemente e vem experimentando uma modernização dos serviços e uma verdadeira evolução no comportamento dos consumidores, como as cooperativas de crédito podem se destacar na competição com grandes bancos?



A realidade é que o cenário é propício para o surgimento de organizações dos mais diversos perfis – entre elas, as cooperativas. Essas instituições de pessoas, focadas em transformar o sistema financeiro em um local mais inclusivo por meio da reciprocidade entre os cooperados, fogem do sistema bancário tradicional, já tão cheio de vícios, engessado e carente de mudanças. Elas trazem o poder de decisão para o próprio cooperado que naquele ambiente é um dos "donos" da própria cooperativa.

Em momentos como esse são as organizações feitas por pessoas, para pessoas, que realmente fazem a diferença. Ao contrário dos bancos tradicionais, que impõem restrições para conceder créditos, o Sicoob DFMil atende as necessidades dos cooperados de forma mais assertiva. Isso gera uma proximidade incomparável com as comunidades e com os associados. Por não visarem lucro, essas organizações têm diferenciais únicos, que vão muito além das taxas menores de empréstimos. Elas envolvem menos burocracias tanto para regulação com o Banco Central, quanto para oferecer benefícios aos cooperados: serviços que são pensados especificamente para o perfil dos próprios participantes. Utilizar esses diferenciais em seu máximo potencial é o caminho para bater de frente com grandes instituições. E essa competição é uma realidade atual, cada vez mais acirrada.

É preciso focar na proximidade da relação com os cooperados
Não há crescimento do Sicoob DFMil sem incluir pessoas e empresas de diversos perfis financeiros. E para isso acontecer, é preciso priorizar o relacionamento. Estimular a conversa entre os associados, para alinhar objetivos e expectativas. Não é à toa que cooperativas são um modelo de sucesso em cidades pequenas, onde o costume da proximidade está instaurado entre as pessoas. São essas cidades, aliás, que abrigam a maioria dessas organizações — principalmente quando falamos de agências físicas. As cooperativas conseguem aliar o atendimento presencial com a digitalização, oferecendo aos associados uma experiência completa. De acordo com pesquisa do Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop), até o final de 2022 serão 1,3 mil novas agências.

Isso significa que o modelo está tomando o espaço que os bancos tradicionais estão deixando. Espaço que deve ser preenchido. Principalmente em cidades e zonas com pouca assistência, a relação presencial é fundamental para que serviços de qualidade sejam oferecidos. Essa presença, aliada à expansão das grandes cidades, dá às cooperativas ainda mais força para competirem com os bancos e ganharem na diferença. Investir em agências físicas é investir em relacionamento.

Criar serviços únicos, diferenciados e diversificados
Cooperativas de crédito são instituições que também oferecem aqueles serviços encontrados em bancos: saque, conta-corrente, cartão de crédito e débito, aplicações, empréstimos e financiamentos. Mas sempre é possível inovar. O grande trunfo desse modelo de instituição financeira é que os próprios cooperados podem criar serviços interessantes para uso próprio, ou seja: definir que tipos de fundos investimentos oferecer, quais serão as taxas, como serão feitos os empréstimos e por aí vai.

Para que isso seja feito, entretanto, é preciso ouvir todos. Cada cooperado tem sua parte na tomada de decisões da organização. Membros que se sentem valorizados e estimulados a contribuírem terão mais motivação para expor suas ideias, compartilhar objetivos e desenvolver novos produtos. Se bancos tradicionais causam constantes insatisfações, as cooperativas trabalham com adequações, sempre visando o bem-estar dos associados. E quando se trata de finanças, nada ganha da sensação de estar administrando e aplicando bem o dinheiro.

Tecnologia ágil e descomplicada
Contar com uma aplicação feita para abranger todos os serviços de forma prática, segura e completa é algo indispensável. Focada nas cooperativas, a solução da CashWay disponibiliza o suporte necessário para que a instituição possa oferecer um sistema financeiro moderno e seguro para os cooperados. Entre as facilidades estão: cadastro de associados, controle de depósitos, cheques, saques e saldos dos correntistas/associados, distribuição das sobras do exercício automaticamente conforme determinado pela assembleia, controle do cadastro de bens e grupos de bens, depreciação mensal, controle total sobre cadastros, movimentos, conciliação e pagamentos, e cadastros de indexadores diários, mensais, bimestrais, trimestrais, semestrais e anuais com controle de valor máximo e percentual.

Investindo nesses pontos, as cooperativas largam na frente porque são capazes de ouvir as pessoas e oferecer um serviço alinhado com o que o consumidor atual procura: proximidade, agilidade e eficiência.

A energia fotovoltaica é produzida através da energia solar, onde as placas têm a função de converter a energia solar em energia elétrica, reduzindo os custos. O Sicoob DFMil atende a Segurança Pública do Distrito Federal e os síndicos/administradores de condomínios. Como o objetivo é levar as melhores soluções financeiras aos cooperados, o Sicoob DFMil faz o financiamento de energia fotovoltaica

O síndico profissional Fabiano dos Santos, fez a troca pela energia fotovoltaica pelo financiamento do Sicoob DFMil. "Nós optamos pela energia solar porque a conta de luz estava, todos os meses, aumentando muito, era R$ 6 mil e passou pra R$ 7 mil, isso ao longo dos anos", explica o síndico. Fabiano afirma que escolheu o Sicoob DFMil porque achou mais prático e benéfico. Na época, ele diz que conversou diretamente com o gerente e ele já fez a prévia da aprovação.

O advogado e síndico Rodrigo Resende Silva é outro síndico satisfeito com o investimento que fez. Em outubro de 2021, o condomínio dele fez o financiamento, no Sicoob DFMil, a fim de fazer a troca da energia elétrica pela energia fotovoltaica.

Para ele, que é morador de Águas Claras, o financiamento valeu a pena, pois a taxa de financiamento do Sicoob DFMil é a melhor do mercado. "Hoje, estamos economizando em média, R$ 10 mil de energia por mês", afirma Rodrigo.

Antes da energia solar, o consumo do condomínio era muito alto. Atualmente, Rodrigo Resende alega que, com a economia, os condôminos conseguem pagar o financiamento com esta redução de gastos.

Assim como ele, a bancária e síndica Régila Lima também fez a troca pela energia fotovoltaica. Ela conheceu o Sicoob através do outdoor perto de sua casa e se interessou pelas baixas taxas e ótimas condições. Segundo Régila, ela indica fortemente o Sicoob DFMil. No condomínio em que mora, a troca foi bem pensada e contou com o apoio do Sicoob DFMil durante todo o processo.

"Eu sou suspeita para falar do Sicoob DFMil, a cooperativa sempre me deu o melhor atendimento e me ajuda em tudo que eu preciso. Eu indico fortemente o Sicoob DFMil", finaliza a síndica.

Faça assim como eles. Venha conhecer a cooperativa, reduza os custos do seu condomínio e tenha acesso às vantagens que só o Sicoob DFMil tem.

Atendimento setor de condomínios: (61) 99650-7013 | 9852-5725 | 3223-0953. 
Rosângela Chimiti

"Não viva para que a sua presença seja notada, mas para que a sua falta seja sentida." (Bob Marley)

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem