BRB

Encontro do Comitê Regional de Gestão de Pessoas da Unimed Federação Centro Brasileira abordou aspectos atuais que impactam na rotina de trabalho


 


 

Especialistas convidados promoveram debates sobre inteligência artificial, inclusão de pessoas com deficiência e gestão de carreira

 

 

A segunda reunião de 2023 do Comitê Regional de Gestão de Pessoas da Unimed Federação Centro Brasileira foi realizada em 23 de novembro, reunindo colaboradores da Federação e de diversas Unimeds federadas, em um encontro presencial na sede da entidade.

 

A pauta abordou assuntos que impactam no relacionamento interpessoal das cooperativas, como mencionou Fabiana Daniel, superintendente da Federação. “Falamos de inteligência artificial, algo que costuma assustar, mas que já está presente. Também convidamos especialistas com grande know-how sobre carreira, como a Cibele Gayoso, que trabalha com a inclusão de pessoas com deficiência”, descreveu.

 

A primeira apresentação teve como tema “Inteligência artificial x Inteligência emocional”, que mostrou como a IA pode automatizar algumas funções do departamento de Recursos Humanos, até mesmo no momento de fechar contratos.

 

O bate-papo foi comandado pela analista de Cargos e Salários da Federação, Lorena Vaz, e pelo assistente da área de projetos, Arthur Oliveira. Eles mostraram que as ferramentas de IA já estão presentes no dia a dia e não se tratam de recursos complexos para serem usados. Por exemplo, o ChatGPT, de criação de textos; Gamma, de formulação de apresentações; e Leonardo AI, de imagens. 

 

“Existe o medo de que essa tecnologia vá substituir os profissionais, o que não é verdade, mas nós teremos que mudar nossas competências para esse mundo de convivência com a IA”, comentou Fabiana.

 

“O bom desse processo (de uso da IA) é a mescla de competências nossas e da plataforma, pois são os humanos que geram as instruções”, acrescentou Lorena, comentando ainda sobre a economia de energia proporcionada pela IA para essas tarefas que poderiam tomar um grande tempo dos colaboradores.

 

Assim, é possível utilizar a inovação tecnológica para a sustentabilidade do negócio, como ressaltou Arthur. “Existem cerca de 120 ferramentas de IA e esse dado é do mês passado. Agora, esse número deve ser muito maior. São recursos que precisamos monitorar o tempo inteiro e contar para as outras pessoas que podem aproveitá-las, pois não podemos lidar com elas como uma substituição, mas como um apoio”.

 

Por fim, os especialistas mostraram que inteligência artificial e emocional não são dois pontos separados. Eles se conectam, pois a maior inserção das tecnologias no cotidiano influencia na necessidade do trabalho empático, criativo e com habilidades sociais dos indivíduos que irão comandar os softwares.

 

“A IA surgiu para substituir o trabalho que os humanos fazem como robôs. Assim, podemos ter mais tempo para sermos humanos, em momentos com a nossa família, por exemplo”, resumiu Arthur Oliveira.

 

A inclusão da pessoa com deficiência na cooperativa

 

O segundo tema abordado no encontro foi a inclusão de pessoas com deficiência nas cooperativas, com palestra de Cibele Gayoso, consultora da Estilo Empresarial Consultoria.

 

Ela mencionou que existe um histórico de exclusão e, mesmo com as evoluções da sociedade, ainda há um inconsciente coletivo que impede a inclusão.

 

Assim, há o perigo de surgir um ciclo de adoecimento, sendo que o distanciamento do mercado de trabalho pode causar sofrimento psíquico na pessoa com deficiência (PCD), e esses transtornos psicológicos são capazes de afastar ainda mais a inserção nos empregos.

 

“Quando tiramos uma PCD de casa e ela começa a receber um salário, isso promove autonomia e um vigor que nasce na relação com todos os âmbitos da sociedade”, afirmou Cibele, relatando que as famílias também podem ter a tendência de evitar que a pessoa entre no mercado, em uma tentativa de protegê-la.

 

Porém, é preciso diferenciar a integração da inclusão. O primeiro termo indica a situação em que as empresas contratam PCDs, mas as segregam dos demais funcionários, impedindo que o trabalho seja feito adequadamente. Já incluir é promover um ambiente em que todos conseguem realizar suas funções. 

 

Tal inclusão está relacionada à equidade, que é oferecer condições adequadas às necessidades de cada indivíduo. “Depois de contratar a PCD, há um olhar de empatia pelos Recursos Humanos, como para auxiliá-la na missão de alcançar cargos maiores?”, questionou a consultora.

 

É por isso que todos na empresa precisam ser sensibilizados para o processo de acolhida, o que começa com a seleção adaptada, no entendimento das necessidades, no estudo da jornada da carreira dentro da instituição e o mapeamento de oportunidades. Em resumo, “não excluir antes de conhecer”, esclareceu.

 

A importância da gestão de carreira

 

Para finalizar a segunda edição do Comitê Regional de Gestão de Pessoas, a Unimed Federação Centro Brasileira convidou o fundador da Avante Consultoria, Milton Marinho, e a gerente de Desenvolvimento Humano da EBM Desenvolvimento Imobiliário, Sarah Nunes, para orientar os participantes sobre a gestão de carreira. 

 

A analista de Recursos Humanos da Unimed Caldas Novas, Valquíria Rodrigues, contou que o conhecimento adquirido durante todo o dia será valioso para as futuras ações que a federada pretende colocar em prática. “É o nosso primeiro ano de departamento de Recursos Humanos (na operadora). Por isso, todos os assuntos abordados são bastante úteis para o crescimento e projetos que teremos em 2024”.

 

Já Valdirene Santos, gerente geral da Unimed Araguaína, destacou a importância de ter momentos como os proporcionados pelo evento para ampliar os conhecimentos sobre a gestão de pessoas em um cenário em que tudo exige pressa, o que impacta nos níveis de estresse entre os colaboradores e produtividade. 

 

“O maior desafio atual de uma organização é desenvolver pessoas. Isso é o que faz a gestão fluir e caminhar. Então, temos que estar sempre atentos ao desenvolvimento para que eles (os colaboradores) saibam que são importantes e que fazem parte do crescimento da empresa”, esclareceu. 



 

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Bio Caldo - Quit Alimentos