Parque da Cidade Sarah Kubitschek terá ação de combate à dengue

A ação está marcada para ser iniciada às 9h com previsão de término às 12h | Foto: Divulgação/SEL-DF

Ação batizada de "De mãos dadas contra a Dengue" vai eliminar possíveis focos de proliferação dos mosquito Aedes aegypti em um dos principais cartões-postais de Brasília


Agência Brasília* | Edição: Igor Silveira

A Secretaria de Esporte e Lazer do Distrito Federal (SEL-DF), a administração do Parque da Cidade Sarah Kubitschek, a Secretaria de Administração Penitenciária do Distrito Federal (SEAP-DF) e o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) se uniram no combate ao mosquito transmissor da dengue. Em parceria, os órgãos realizam nesta quarta-feira (24) uma série de ações para impedir a proliferação do mosquito Aedes aegypti.

Batizada de “De mãos dadas contra a Dengue”, a ação envolverá cerca de 30 reeducandos da SEAP e 30 servidores do SLU, que, juntos, realizarão a limpeza de pontos específicos no parque, como o recolhimento de garrafas e lixos que podem ser foco do mosquito. A limpeza será iniciada no Estacionamento 10 e seguirá em direção aos Estacionamentos 9, 8 e 7.

A ação está marcada para ser iniciada às 9h com previsão de término às 12h. Nesse período, os espaços serão limpos e os focos eliminados. O secretário de Esporte e Lazer, Renato Junqueira, explica que a medida chega para somar forças às ações já realizadas e que estão em curso pelo GDF. “O combate ao mosquito é uma responsabilidade de todos nós, e juntos devemos agir para intensificar as ações de bloqueio ao mosquito transmissor da dengue”, afirma. “O governo vem tomando medidas responsáveis e positivas no que diz respeito ao combate do Aedes aegypti”, completa o gestor.

Solução biológica

O Parque da Cidade Sarah Kubitschek tem inovado quando o assunto se refere ao combate do mosquito vetor da dengue, zika e chikungunya. Em novembro do ano passado, a espaço recebeu a instalação de 20 dispositivos de combate ao Aedes aegypti. Os aparatos, instalados em pontos estratégicos, foram doados à SEL e repassados para a administração do Parque da Cidade. Os dispositivos “Aedes do Bem” são produzidos por uma multinacional de biotecnologia. Trata-se de uma solução biológica segura e eficaz que não traz prejuízo aos usuários. Além disso, a Piscina de Ondas recebe operação de limpeza a cada 10 dias para evitar o acúmulo de água parada.

“Com a implementação do Aedes do Bem no Parque, nós antecipamos o combate ao mosquito, porque sabemos que os períodos chuvosos são os mais críticos. Essa limpeza vem para fortalecer essas medidas, que estão sendo conduzidas pelo GDF. A previsão é que na próxima semana a gente realize mais uma etapa dessa ação”, adianta o administrador do Parque, Todi Moreno.

*Com informações da Secretaria de Esporte e Lazer do Distrito Federal (SEL-DF)
Emerson Tormann

Técnico Industrial em Elétrica e Eletrônica com especialização em Tecnologia da Informação e Comunicação. Editor chefe na Atualidade Política Comunicação e Marketing Digital Ltda. Jornalista e Diagramador - DRT 10580/DF. Sites: https://etormann.tk e https://atualidadepolitica.com.br

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem