Goiânia está há 100 dias sem registro de feminicídio

Nos primeiros três meses de 2024, Batalhão Maria da Penha realizou quase 50 mil acompanhamentos de medidas protetivas (Foto: Divulgação/PMGO)

Por Juliana Carnevalli - Agência Cora Coralina

O Batalhão Maria da Penha, da Polícia Militar de Goiás (PMGO), atua em diversas frentes, desde o atendimento às vítimas de violência no momento da ocorrência, passando pela investigação e acompanhamento dos casos, até a realização de ações preventivas e educativas.

A unidade celebra, com orgulho e responsabilidade, um marco histórico: 100 dias sem feminicídios registrados em Goiânia.

Essa conquista se torna ainda mais significativa quando se observa a queda de 31% nos casos de feminicídio no estado, no primeiro trimestre de 2024, em comparação com o mesmo período do ano passado. Esse dado, fruto do levantamento da Secretaria de Segurança Pública (SSP-GO), comprova a efetividade das ações implementadas pela PMGO em integração com outras Forças de Segurança.

“Intensificamos as ações também de capacitação, estamos com o terceiro curso operacional Maria da Penha em andamento. Só nos primeiros três meses de 2024, realizamos quase 50 mil acompanhamentos de medidas protetivas. Em especial em Goiânia, temos também intensificado as ações, com visitas presenciais, nas quais as mulheres assistidas tem contato diretamente com os policiais”, conta a comandante do Batalhão, major Dyrlene Seixas Santana.

O objetivo, segundo a comandante, é de fato combater o crime de feminicídio.

“Estamos há 100 dias sem feminicídios em Goiânia. Além de outras ações, como palestras e os cursos que realizamos, as visitas são primordiais, acompanhando de perto as mulheres que são acolhidas pelas equipes”, finaliza.

Integração

O bom desempenho da ação policial deve-se, em grande parte, às ações integradas das Forças de Segurança do Estado. Segundo o Observatório de Segurança Pública, da SSP-GO, de janeiro a março de 2024, foram cumpridos 2.258 mandados de prisão e apreensão.

Também foram verificados 274.383 veículos, resultando na recuperação de 974 automóveis com registro de furto ou roubo. As abordagens a pessoas somaram 401.562 registros.

A atuação conjunta das polícias Civil e Militar resultou em 7.352 prisões em flagrante, desarticulação de 69 quadrilhas, apreensão de 1.158 armas de fogo e recaptura de 1.911 foragidos da justiça. Além disso, mais de três toneladas de drogas foram apreendidas, contribuindo para a redução da criminalidade no estado.

Emerson Tormann

Técnico Industrial em Elétrica e Eletrônica com especialização em Tecnologia da Informação e Comunicação. Editor chefe na Atualidade Política Comunicação e Marketing Digital Ltda. Jornalista e Diagramador - DRT 10580/DF. Sites: https://etormann.tk e https://atualidadepolitica.com.br

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Comper
Sesc
Bio Caldo - Quit Alimentos