Os desafios dos líderes na área da tecnologia

 *Por Emerson Martens



O mercado de tecnologia é um dos setores que mais cresce e inova mundialmente, por conta disso, é uma “área viva”, mutável, com diversas atualizações em pouco tempo. Um profissional sênior ou líder hoje, pode se tornar um júnior amanhã, pela rapidez na mudança da tecnologia e dificuldade de atualização do profissional. Trata-se de mercado que exige da liderança constante atualização e busca de conhecimento, estando sempre atento as inovações.

Mesmo assim, a capacitação técnica não é suficiente para tornar um profissional em um líder reconhecido. Mesmo no mercado da tecnologia, vale aquela máxima de que o líder precisa ser alguém que consegue guiar pelo exemplo, pelas suas atitudes. Liderança por um cargo recebido e não porque o profissional tem o espírito de liderança, não tende a funcionar. A meu ver, existem 3 pilares fundamentais para um líder: confiança, comunicação e empatia.

Vou citar o exemplo da Bindflow, a empresa que lidero. Aqui ignoramos cargos, não tem nenhum crachá dentro da empresa e ninguém se apresenta pelo seu cargo, todo mundo aqui é igual. Liderança para mim é isso, é exemplo, é  conseguir motivar o time a atingir o seu melhor. E para isso, a porta da minha sala está sempre aberta, as pessoas podem vir conversar, desabafar sobre problemas pessoais, contar como estão se sentindo, e estarei aqui para ajudar. Se algum dia este ambiente mudar, eu me sentirei derrotado e vou tentar entender onde errei como líder.

Outro nuance que um líder precisa entender é que temos uma nova geração entrando no mercado de trabalho, eles vêm com novas perspectivas, objetivos diferentes e precisamos aprender a lidar com isso. Temos uma geração que quer experimentar o máximo possível do que o mundo tem para oferecer, não se prende a fazer carreira em uma empresa só. Se o líder não entender que faz parte focar no desenvolvimento do profissional e que um profissional satisfeito com o que  faz gera muito mais resultado do que aquele que é somente comandado, o líder acaba pensando que tem que reter as pessoas. Até pode reter, mas enquanto for bom para elas, e existir o melhor cenário para que elas possam se desenvolver. O desafio hoje em dia é melhorar drasticamente a comunicação e a  empatia e não pensando somente no que é bom para você, mas pensar também no que é bom para o seu colaborador.

Faz parte da rotina de uma liderança conversar ativamente com seus colaboradores, eles precisam se sentir seguros para  busca-lo e conversar sobre o  que precisam. Não é só um relacionamento de 8 horas no trabalho, vai muito além! O desafio do líder é entender que não é só o que o profissional faz dentro da empresa que importa, é sobre a vida dele, o futuro profissional dele. É saber  olhar e realmente se importar com quem está junto contigo. Até porque, é claro, neste momento você está liderando um time, em algum outro momento você pode ser liderado por outra pessoa.

Ninguém nasce líder, na grande maioria das vezes as pessoas aprendem a ser um. Sim, existem pessoas que têm facilidade em alguma coisa, mas tudo é treinável, depende do quanto você está disposto a se desenvolver, o que exige dedicação e esforço. Eu, por exemplo, não gosto quando dizem que eu tenho o “dom da oratória”, eu posso ter facilidade, mas fui atrás de conquistar.

 Saber liderar é isso, é saber ouvir críticas, problemas de funcionários e também estar disposto a mudar, tentar fazer o dia a dia do seu colaborador melhor. Eu tenho uma frase norteadora, que diz que, “a vitória é de um grupo, mas o fracasso é muito por conta de um despreparo de um líder, o líder que não soube guiar”.

Outra barreira para os líderes é o modelo home office, claro, que tem suas vantagens. Mas impossibilita o olho no olho com o colaborador, aquele feeling que somente com a convivência diária podemos ter. Atrás de um computador com a câmera desligada ou com um filtro, não é possível entender os reais sentimentos do colaborador quanto ao trabalho, seus sentimentos, dificuldades e desafios tanto no aspecto profissional como pessoal.

Um líder precisa se mostrar presente em todas as situações, ganhar confiança das pessoas e se mostrar disponível para ouvir o que elas têm a dizer. Um líder não deve estar acima dos outros, mas sim de mãos dadas, ao lado de seus liderados.

Sobre a BindFlow – Criada em 2021, a BindFlow oferece cinco frentes de soluções tecnológicas: RCO, bindhealth, tracking, desenvolvimento de software e transformation. No portfólio, a empresa com sede em Curitiba, desenvolveu soluções para a Loreal Paris, a Ecco Salva, a Rumo, a rede de supermercados Condor e a Cooperativa Agrícola Sul-Mato-Grossense (Copasul). Em seu segundo ano de vida, a BindFlow registrou crescimento superior a 400%. O propósito da empresa é oferecer produtos diferenciados a partir de amplo conhecimento técnico e criatividade, tendo em foco também o desenvolvimento pessoal. Mais informações pelo telefone (41) 99933-4587, pelo e-mail contato@bindflow.com.br e pelo site: https://bindflow.com.br/


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
Comper
Sesc
Bio Caldo - Quit Alimentos